Abaixo-assinado pede remoção de quebra-molas na RJ-158 entre Campos e São Fidélis Segundo os usuários da via, os quebra-molas estão facilitando a ação de bandidos na rodovia

Segundo os usuários da via, os quebra-molas estão facilitando a ação de bandidos na rodovia

Carro ficou destruído após acidente

Um abaixo-assinado criado por um morador de São Fidélis pede a remoção de quebra-molas instalados na RJ-158, no trecho entre a “Cidade Poema” e o município de Campos. Os vários quebra-molas começaram a ser instalados na rodovia em setembro de 2016, após um grave acidente ocorrido na localidade de Itereré.

Na ocasião, a condutora de um carro acabou perdendo o controle do veículo ao passar por um desnível na pista. O automóvel colidiu contra uma árvore, saiu da pista e pegou fogo. A motorista estava com suas duas filhas, uma delas, de 17 anos, ficou presa às ferragens e foi retirada por populares antes mesmo da chegada dos bombeiros pois o carro começou a pegar fogo.

Após o acidente, moradores de Itereré fecharam a rodovia dois dias seguidos pedindo a instalação de quebra-molas. Para os moradores, as lombadas ajudaram a diminuir o número de acidentes, mas para os motoristas e moradores de São Fidélis, os quebra-molas passaram a ajudar os bandidos.

São pelo menos oito quebra-molas no trecho onde há casas, e mais dois foram colocados essa semana no trevo da fábrica de sucos, no trecho onde parte da pista desabou e continua cedendo. O Departamento de Estradas e Rodagens não possui uma estimativa de quando o trecho será recuperado.

Muitos assaltos e tentativas vêm ocorrendo nos trechos da estrada onde eles estão localizados, como noticiado na mídia local. O trecho já era conhecido pela insegurança, e após a instalação dos mesmos, a sensação de insegurança só aumentou. Além disso, estes não estão devidamente sinalizados (com placas inclusive escondidas atrás de árvores e sem nenhuma sinalização horizontal) e estão em desacordo com a velocidade máxima sinalizada na via e com a resolução 600/2016 do Contran“, diz um trecho do abaixo-assinado.

Nos últimos dias nossa redação recebeu alguns relatos de tentativas de assalto no trecho, relatos parecidos, onde os usuários informaram que bandidos estavam jogando pedras nos veículos.

“O cara saiu atrás de um carro que estava parado e jogou uma pedra. Logo após a gente viu pelo retrovisor o carro saindo”, disse uma leitora.

A RJ-158, que foi chamada por muitos de “rodovia do medo”, devido ao grande número de assaltos e perseguições, voltou a ser usada por criminosos. Além dos assaltos e das tentativas de assaltos, a rodovia também é usada como ponto final das ações de criminosos em cidades da região. Reveja a matéria AQUI.

O abaixo-assinado pedindo a remoção dos quebra-molas já possui mil assinaturas. Para assinar basta acessar o AQUI.


Mais do SFn