sexta-feira , 9 dezembro 2016
cheia rio pomba padua 34

Água do Rio Pomba está sendo monitorada em Pádua devido à proliferação de bactérias

Fotos: Arquivo
Fotos: Arquivo

A concessionária responsável pelo abastecimento de água em Pádua, a Águas de Santo Antônio, informou por meio de nota que existe uma proliferação de bactérias da família cianobactérias nas águas do Rio Pomba e em toda região.

A empresa emitiu a nota, devido a circulação de notícias nas redes sociais em relação a qualidade da água, que vinha preocupando a população. Segundo a nota, a proliferação ocorre devido a uma quantidade maior de nutrientes na água, principalmente pela baixa vazão do rio devido a estiagem dos últimos meses.

A água superficial (Rio Pomba) e a água distribuída (água tratada) estão sendo monitoradas pela concessionária conforme frequência indicada pelas normas e portarias, e caso apresente indicação fora dos padrões, a empresa informou que as medidas necessárias serão adotadas, mas até o momento tudo se encontra dentro da normalidade.

Além dos técnicos da empresa, um laboratório especializado em análises de água foi contratado. A Águas de Santo Antônio também está em contato diariamente com a represa Barra da Brauna, e outras concessionárias que utilizam da água do Rio Pomba para abastecimento.

Em Minas Gerais, placas foram espalhadas nas margens do lago que atinge os municípios de Laranjal, Recreio, Leopoldina e Cataguases, com a informação de que a água do Rio Pomba, neste trecho, está imprópria para consumo, banho e pesca. De acordo com a empresa responsável pela UHE Barra do Braúna, a Brookfield Energia Renovável, identificou a presença de cianobactérias em nível superior ao normal e por recomendação da SUPRAM de acordo com a legislação, a água está imprópria para consumo temporariamente.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *