Álcool e Direção

lei_seca_apoio

Olá amigos e amigas, mais uma vez estamos aqui pra trazer até você mais uma dica de trânsito, na semana passada falamos sobre os Acidentes de Trânsito, e hoje o nosso tema é:  Álcool e Direção.

Este tema nunca é demais, e agora que estamos às vésperas de um feriado prolongado, acredito que seja oportuno lembramos-nos das implicações que trazem esta combinação fatal. Não é à toa que no ano passado, o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), foi os efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil, todos os dias centenas de pessoas são vitimas de acidentes devido a combinação Álcool e Direção, mais de 50% dos acidentes de trânsito, no Brasil, envolvem alguém alcoolizado e no caminho que vamos nossa cidade não está muito longe dessa estatística.

É fato que aqui em nossa região não assistimos com frequência a atuação do estado, como é feito na capital através da Operação Lei seca, e por isso muitos aproveitam para continuar a infligir à lei.

A Lei Seca foi promulgada em 2008 com objetivo de reduzir os acidentes provocados por motoristas embriagados, Em dezembro de 2012 foi sancionada a Lei nº 12.760, que reforça a popularmente conhecida “Lei Seca” (nº 11.705/2008). Trata-se de uma alteração no Código de Trânsito Brasileiro que, além de aumentar o valor da multa administrativa (de R$ 957,69 para R$ 1.915,38, podendo dobrar em caso de reincidência no período de 12 meses), amplia as possibilidades de provas da infração de dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer substância psicoativa.

Conduzir sob efeito de bebida alcoólica, segundo as leis em vigor, é um ato criminoso, o crime é configurado nos casos em que o motorista apresenta concentração igual ou superior a 0,6 g de álcool por litro de sangue, medição igual ou superior a 0,34 mg de álcool por litro de ar alveolar expirado, ou sinais de alteração de capacidade psicomotora. Nestes casos, o condutor fica sujeito à detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão ou proibição de se obter carteira de motorista.carro envolvido no acidente do pastor foto Vinnicius Cremonez

Os principais efeitos do álcool no organismo são:

  • Diminuição da coordenação motora.
  • Visão distorcida, dupla e fora de foco.
  • Raciocínio e reações lentas.
  • Falta de concentração.
  • Diminuição ou perda do espírito crítico.

A maioria das pessoas alcoolizadas “acredita” que estão bem, com reflexos e reações normais. Isso ocorre devido à falsa sensação inicial de leveza e bem estar que o álcool proporciona.

O álcool induz as pessoas a fazerem coisas que normalmente não fariam, seja por excesso de confiança, ou pela perda da noção de perigo e respeito à vida.

Você já deve estar cansado de ouvir falar de álcool e direção não combinam, que são grandes causadores de acidentes e mortes no trânsito e consequentemente se tornam uma combinação fatal. Mas tem gente que continua insistindo em desobedecer a lei, correr riscos e colocar a vida dos outros em risco também.

Então você meu amigo e minha amiga aproveitem se divirta, mas com responsabilidade, pois estaremos sempre lembrando que:

Se dirigir não beba.

Se Beber não dirija.

 


Mais do SFn