quinta-feira , 20 junho 2019

Alerj instala CPI para investigar distribuição de gás no estado do Rio 52% do gás nacional é produzido no Rio de Janeiro, no entanto, a tarifa paga pelo consumidor carioca é uma das mais altas do país

52% do gás nacional é produzido no Rio de Janeiro, no entanto, a tarifa paga pelo consumidor carioca é uma das mais altas do país

Fotos: SF Notícias

Foi instalada nesta quinta-feira (30/05) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) que investiga a distribuição de gás no Estado do Rio de Janeiro. O presidente da comissão, deputado Max Lemos (MDB), informou durante a reunião que 52% do gás nacional é produzido no Rio de Janeiro, no entanto, a tarifa paga pelo consumidor carioca é uma das mais altas do país, afirmou o parlamentar.

“Produção não é um problema no estado, mas a distribuição é. Temos que entender porque a tarifa do gás é tão alta no Rio de Janeiro, inclusive mais cara que a cobrada em São Paulo. Não podemos esquecer que somos o maior produtor brasileiro. Precisamos entender algumas decisões que a Naturgy – empresa que distribui o gás na capital e na Região Metropolitana do estado – tomou e porque o serviço prestado à população é tão ruim”, adiantou o parlamentar.

Durante a reunião, também foram eleitos por unanimidade o vice-presidente da CPI, deputado Jair Bittencourt (PP), e o relator da comissão, deputado Rodrigo Bacellar (SD). Compõem como integrantes da CPI os deputados Rodrigo Amorim (PSL), Márcio Canella (MDB), Dionísio Lins (PP), Bruno Dauaire (PSC), Brazão (PR) e Val Ceasa (Patri).


Mais do SFn