quinta-feira , 21 março 2019

Alerj vai investigar serviço prestado pela Enel no Norte e Noroeste Fluminense A CPI vai ter seu trabalho regionalizado, uma vez que a concessionária atua em 100% das regiões Norte e Noroeste, além de parte da Região Serrana, dos Lagos, Metropolitana e Sul Fluminense

A CPI vai ter seu trabalho regionalizado, uma vez que a concessionária atua em 100% das regiões Norte e Noroeste, além de parte da Região Serrana, dos Lagos, Metropolitana e Sul Fluminense

Fotos: arquivo SF Notícias

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a concessionária de energia elétrica Enel Distribuidora. Responsável pelo serviço em 66 municípios fluminenses – incluindo 100% do Norte e do Noroeste – a empresa vem sendo alvo de inúmeras reclamações quanto ao serviço prestado e ao preço da conta de luz. Além do preço, as reclamações também são sobre o serviço prestado pela Enel. O deputado estadual Bruno Dauaire (PRP) será o responsável por conduzir a apuração na região e afirma que vai cobrar soluções para a população.

“Vale lembrar que a Enel, antiga Ampla, atua em uma concessão do estado, então precisa esclarecer sobre todos os problemas e oferecer um serviço de excelência à população. Apesar do valor alto da conta, que acaba pesando no bolso do consumidor e das nossas indústrias, vemos que as reclamações não param de aumentar”, disse o deputado.

Proposta pela deputada Zeidan (PT) – que será a presidente –, a CPI vai ter seu trabalho regionalizado, uma vez que a concessionária também atua nas regiões Serrana, dos Lagos, Metropolitana e Sul Fluminense, abrangendo 2,15 milhões de pessoas, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Além de Zeidan e Bruno, também irão fazer parte da comissão os deputados Jair Bittencourt (PP), Max Lemos (MDB), Gustavo Schmidt (PSL), Monica Francisco (Psol), André Silva (DEM) e Jorge Felipe Neto (PSD).


Mais do SFn