Alimentação nos primeiros meses de vida

Bebê-comendo-papinha1

O leite materno é o alimento ideal pra o bebê nos primeiros seis meses de vida, porque nos primeiros meses de vida o bebe está preparado para fazer o movimento de sucção e não mastigar, habilidade que irá posteriormente aprender. Outro motivo que faz com que a oferta de leite seja a mais indicada para os bebês está no seu potencial nutritivo, pois os nutrientes que estão no leite materno, e também nos leites adaptados (formulas infantis) estão ajustados às carências nutricionais e capacidades digestivas do bebê.

Conforme o bebê se desenvolve o leite deixa de ser suficiente. Embora até aos 12 meses ele continue a ter as necessidades básicas dos nutrientes que se podem encontrar no leite, se faz importantes a introdução de novos componentes presentes nos demais alimentos porque nesta fase começa o desenvolvimento mais intensivo dos rins e do sistema digestivo.

A introdução de alimentos à dieta do bebê deve ser gradual, e orientada pelo pediatra. Entre os quatro e os seis meses o bebê passa a deglutir de forma a ser possível a ingestão de alimentos mais sólidos, e é nesta fase que a criança está apta a experimentar novos sabores e texturas.

O que a mãe não pode comer na amamentação

Saber o que não comer e durante a amamentação é importante para que o bebê não seja prejudicado nutricionalmente, tenha também menos cólica e menor risco de alergias.

Durante a amamentação, a mulher deve evitar comer determinados alimentos, como:

  • Café ou refrigerantes com cafeína
  • Chocolate
  • Bebidas alcoólicas
  • Medicamentos (sempre sob recomendação médica)

Segue abaixo indicações de um esquema alimentar padrão para bebês do 0 aos 12 meses de idade:

Entre zero e 6 meses:

Apenas leite materno sempre que o bebe  quiser ou 6 a 7 mamadeiras de leite em pó adaptado, e neste caso também deve ser oferecido ao bebê água.

Entre os 4 e 6 meses:

Introduz-se um purê de legumes ao almoço mantendo em todas as outras refeições o leite.

 Ente os 6 e os 7 meses:

Adiciona-se além almoço e jantar, sempre purê de legumes variados de acordo com a aceitação do bebê acrescenta-se ao lanche uma papa doce adaptada sem glúten com ou sem  fruta.

A partir dos 8 meses de idade:

Mantém-se o esquema como aos 7 meses mas além da fruta cozida à colação fruta cozida, no almoço e jantar de purê de legumes adiciona-se aproximadamente 5 gramas de carne peru ou frango (5g).

Entre os 9 e 12:

A fruta não precisa ser cozida e ao almoço e jantar pode-se adicionar o peixe como opção à carne, peru ou frango desde que os pais não tenham problemas alérgicos.

O dia alimentar do bebê deve contemplar no mínimo: café da manhã, colação, almoço, lanche, jantar e ceia. Alguns bebês sentem necessidade de mamar durante a noite por mais tempo do que outros. É importante respeitar as necessidades energéticas de cada bebê.

 

GIZÉLE ANDRADE PIRES

NUTRICIONISTA

CRN: 1300807


Mais do SFn