terça-feira , 17 setembro 2019

Alunos do Paraesporte de Campos vão participar de clínica com Clodoaldo Silva e Alan Fonteles Projeto Paraesporte é pioneiro no estado do Rio e que atende cerca de 900 pessoas com deficiência

Projeto Paraesporte é pioneiro no estado do Rio e que atende cerca de 900 pessoas com deficiência

A Arena Esporte Verão, do Sesc Verão Alô Farol 2019, será palco neste sábado (26) da clínica sobre esportes voltada aos atletas do projeto Paraesporte — criado pela Prefeitura de Campos em 2017, pioneiro no estado do Rio e que atende cerca de 900 pessoas com deficiência. Os atletas paralímpicos Clodoaldo Silva, da natação, e Alan Fonteles, do atletismo, vão dar dicas sobre desempenho nos esportes e contar parte das histórias de superação, tendo como principal ferramenta o esporte. O objetivo é tratar a inclusão social e mostrar que todos são capazes de vencer e elevar o nome do Brasil.

A abertura do evento está programada para as 8h, com a entrada da delegação de atletas, seguido do Hino Nacional e juramento do atleta. Em seguida, os atletas vão participar de partidas de vôlei adaptado e sentado, futebol de areia, chute a gol, corrida com obstáculo, velocidade e revezamento, cabo e guerra e jogo da velha gigante. Atletas como Marcelo Gonçalves, o Fofão, que está passando o verão em Farol, estão ansiosos para participar.

“Eu venho aqui na Arena todo dia, mas só vou jogar agora e ainda terei a chance de estar perto de Clodoaldo Silva”, destacou Fofão.

O presidente da Fundação Municipal de Esportes, Raphael Thuin, destacou que os esportes para pessoas com deficiência dentro da programação de destaque do Sesc Verão Alô Farol 2019 mostram a valorização dessas práticas em Campos. “Por meio de uma iniciativa do prefeito Rafael Diniz, estamos fazendo a diferença na vida de cerca de 900 pessoas que são assistidas pela Prefeitura através do Paraesporte. Também, como atleta, me sinto muito honrado de poder receber os dois campeões paralímpicos em nossa cidade e contar com o apoio neste projeto pioneiro”, destacou Thuin.

Clodoaldo da Silva, conhecido como o Tubarão das Piscinas, completa dia 1º de fevereiro 40 anos. Ele nasceu com paralisia cerebral, afetando seus membros inferiores. Conheceu a natação aos 16 anos, como sugestão de fisioterapia pós cirurgia e daí para frente sua vida mudou. O atleta possuiu 14 medalhas paralímpicas, sendo 6 de ouro, 6 de prata e 2 de bronze. Em competições, acumula mais de 700 medalhas na sua carreira. Em 2016, durante os Jogos Paralímpicos no Brasil, foi o responsável por acender a Pira Paralímpica.

Já Alan Fonteles, 26 anos, teve as duas pernas amputadas abaixou do joelho desde os 21 dias de vida por conta de uma infecção intestinal. Aos 8 anos de idade, manifestou interesse pelo atletismo. Com apenas 13 anos, conquistou o título de Campeão Brasileiro nos 100m. Mas acumula inúmeros títulos como ouro no campeonato juvenil, ouro nos Jogos Paralímpicos em 2012 e ouro no campeonato mundial 100 e 200 metros, em 2013.


Mais do SFn