terça-feira , 17 outubro 2017

Ambiental flagra cooperativa despejando resíduos sem tratamento no Rio Muriaé, em Itaperuna Resíduos das operações de limpeza dos tanques de armazenamento do leite, dos latões de leite e de equipamentos estavam sendo jogados no Rio

Resíduos das operações de limpeza dos tanques de armazenamento do leite, dos latões de leite e de equipamentos estavam sendo jogados no Rio

Fotos: Polícia Ambiental

Uma cooperativa instalada na Avenida Presidente Durante, em Itaperuna, estava despejando resíduos poluentes sem tratamento no Rio Muriaé. Segundo informações da 3ª Unidade de Polícia Ambiental do Parque Estadual do Desengano (3ª UPAm), uma guarnição foi até a Cooperativa Agropecuária de Itaperuna (CAPIL) para verificar denúncias de que a empresa estaria lançando resíduos provenientes de suas atividades no rio.

Durante uma vistoria na cooperativa, os policiais constataram que os resíduos provenientes das operações de limpeza dos tanques de armazenamento do leite, dos latões de leite e de equipamentos, escorrem através de canaletas e bueiros diretamente para o Rio Muriaé, sem passar por sistema de tratamento.

A cooperativa também não apresentou a licença ambiental do órgão competente que autorizasse o funcionamento. Dois representantes da empresa foram levados para a 143ª Delegacia Legal de Itaperuna. A cooperativa será periciada pela Polícia Civil.

Tentamos falar com representantes da Cooperativa Agropecuária de Itaperuna, mas não conseguimos até o momento.

Baixe agora o aplicativo do SFn no seu celular!https://goo.gl/w4WvaY.


Mais do SFn

SFn