segunda-feira , 22 outubro 2018

Ambulante destrói frutas durante ação de fiscais para combater comércio irregular, em Pádua Ação foi feita pelo Departamento de Fiscalização de Posturas, e não pela Guarda Municipal como foi espalhado nas redes sociais

Ação foi feita pelo Departamento de Fiscalização de Posturas, e não pela Guarda Municipal como foi espalhado nas redes sociais

Fotos: reprodução das redes sociais

Um vendedor ambulante destruiu algumas frutas (morango e abacaxi) que ele estava vendendo ao ser abordado por fiscais do Departamento de Fiscalização de Posturas e Obras Municipal da Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Pádua. A cena chamou a atenção de várias pessoas que passavam pela Praça Pereira Lima. Muitos filmaram e fotografaram. O caso foi parar na delegacia.

As imagens rapidamente se espalharam pelas redes sociais, algumas delas, acompanhadas de afirmações falsas, de que teria sido uma abordagem da Guarda Civil Municipal. Ao SF Notícias, o Comandante da Guarda Municipal, Muniz, informou que os agentes foram apenas para dar apoio aos fiscais, assim como em qualquer fiscalização na cidade.

“Não falamos nada com ele! Estávamos lá apenas para dar apoio aos fiscais, que solicitaram a nossa presença”.

De acordo com informações apuradas pela redação do SF Notícias, a fiscalização aconteceu após denúncias feitas por um comerciante, pelo fato do ambulante estar na mesma rua em que sua loja. Segundo a Polícia Civil, os fiscais não quiseram representar ocorrência por ameaça contra o ambulante. Nossa redação não conseguiu contato com o vendedor ambulante.

Em nota, a Prefeitura de Pádua informou que a ação é para combater o comércio irregular e a liberação e desobstrução dos passeios públicos municipais. Ainda segundo a nota, o ambulante “foi alvo de notificação prévia da Prefeitura Municipal, informando sobre a irregularidade da prática de comércio ambulante sem a devida licença, sendo também informado que a insistência na ilicitude poderia acarretar na apreensão das mercadorias e autuação do mesmo”.


Mais do SFn