quinta-feira , 8 dezembro 2016
wdsfghjkh

Animais domésticos estão causando impactos no Parque Estadual do Desengano

wdsfghjkh
Fotos: Vinnicius Cremonez / Divulgação

O Parque Estadual do Desengano está sofrendo com com a presença de animais domésticos. Esses animais, principalmente cachorros e gatos domésticos, causam um grande impacto à fauna local e, em casos extremos documentados, podem acarretar na extinção de uma espécie endêmica, ASDFGHJcomo o caso do gato-doméstico chamado de Tibbies em uma ilha da Nova Zelândia. Esse episódio chamou bastante atenção dos cientísticas e autoridades locais, pois um único gato foi responsável pela extinção de uma espécie.

Além dos impactos ambientais citados, os animais domésticos em contato com animais silvestres podem trazer, ao dono, diversos patógenos (zoonoses) de origem silvestre, sendo estes, em casos específicos, mortais caso haja contato/contágio com o dono do animal.

Não precisamos viajar para a Nova Zelândia para visualizar esse problema, O animal da foto foi flagrado na sede do parque, por um dispositivo fotográfico, caçando em matilha, levando à óbito dois animais silvestres, sendo um destes um ouriço-cacheiro (Coendou villosus).

Neste caso temos os dois problemas supracitados: o prejuízo para a fauna silvestre, com os óbitos dos animais e, o cachorro-doméstico, que se não tratado poderá morrer de fome, pois foi retirado espinhos no interior da boca e língua.

Caso você seja dono de um cachorro ou gato doméstico tome medidas preventivas para que não ocorra problemas como esse. Algumas medidas como: deixar o animal preso à uma coleira móvel, para que este possa deslocar-se pelo terreno, atendendo assim suas necessidades básicas. para os gatos utilizar coleira com guizos ou qualquer outro material que faça barulho com o deslocamento do animal.

“Não deixe o seu animal de estimação solto em regiões florestais, pois as consequências são graves para todas as partes envolvidas, inclusive você, dono do animal”, disse um dos representantes da unidade.  Vale ressaltar que não é permitido a entrada de animais silvestres em Unidades de Conservação, como o Parque Estadual do Desengano.

SFn