terça-feira , 22 outubro 2019

Após 129 dias sem chuva, Miracema já registra 66% da média para o mês e deslizamento de terra O município foi um dos que mais sofreu com os incêndios. Foram 119 queimadas que destruíram cerca de 140,47 hectares

O município foi um dos que mais sofreu com os incêndios. Foram 119 queimadas que destruíram cerca de 140,47 hectares

Incêndio em área de preservação em São Fidélis

Chove desde ontem (25/09) em várias cidades do estado, um alívio para muitos municípios que enfrentaram mais de três meses sem uma chuva significativa e incêndios, que destruíram várias áreas de vegetação, e até mesmo áreas de preservação ambiental, como em São Fidélis. Mas, ao mesmo tempo em que traz alívio, a chuva constante gera preocupação. Com o solo bastante encharcado fica mais fácil de ocorrer os deslizamentos de terra. Miracema, no Noroeste Fluminense, ficou 129 dias sem registrar uma chuva significativa, mas nesta quinta (26) o município registrou um pequeno deslizamento. De ontem para hoje já choveu 26 milímetros na cidade, o equivalente a 66% do esperado para o mês.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Miracema, Cláudio Martins, o deslizamento ocorreu na Rua Pedro Elidio, no bairro Nossa Senhora de Fátima. Nenhum imóvel foi atingido, mas a estrutura da rua foi danificada e parte da via precisou ser interditada devido ao risco do peso dos veículos provocar novos deslizamentos. A Secretaria de Obras foi acionada. Os incêndios no município destruíram cerca de 140,47 hectares. Não existe uma estimativa de quantos animais morreram nas queimadas, mas durante o combate, os agentes encontraram 13 animais queimados. A maior parte eram cobras.

Mais do SFn