sexta-feira , 22 novembro 2019

Após 4 dias pedalando por 500 km, fiéis de São Fidélis chegam ao Santuário de Aparecida Dos quatorze que foram pedalando, doze também vão voltar sobre duas rodas. São 1000 quilômetros em uma semana. Eles vão sair de Aparecida no domingo (25) pela manhã

Dos quatorze que foram pedalando, doze também vão voltar sobre duas rodas. São 1000 quilômetros em uma semana. Eles vão sair de Aparecida no domingo (25) pela manhã

Fé, devoção, amor, emoção, gratidão; esses são alguns dos sentimentos que uniram quatorze fiéis – uma mulher e treze homens – de São Fidélis, que passaram quatro dias pedalando por 500 quilômetros até chegar ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. O grupo, liderado pelo Padre Gaspar Pelegrini, saiu na manhã de terça-feira (20/08) da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida e São Fidélis rumo a ‘casa’ de Nossa Senhora, o maior templo mariano do mundo. O Santuário atrai 12 milhões de peregrinos anualmente, e neste ano, o grupo de São Fidélis vai estar entre os 12 milhões de fiéis que foram agradecer ou fazer algum pedido. Nessa segunda Bike Romaria, o grupo enfrentou, além da distância, fortes rajadas de vento, dores musculares, chuva e muito frio. (continua após o vídeo)

“Não tivemos a dificuldade do sol graças a Deus. Nós tivemos o tempo nublado praticamente o tempo todo desde que saímos de São Fidélis até Resende. De lá pra cá o dia estava bem fechado e a dificuldade hoje (23/08) foi que nós pegamos chuva e sentimos muito frio. Sentimos muito frio mesmo. Estávamos tremendo de frio, aí decidimos nem passar na Canção Nova porque estávamos como muito frio, e fomos pedalando, mesmo com a chuva. Mas aí foi uma graça especial de Deus. Depois de alguns quilômetros nos vimos o céu azul e eu ainda falei pra eles; olha lá o manto de Nossa Senhora. O tempo abriu e podemos ter o sol que secou nossa roupa. Paramos para tirar a capa de chuva e a roupa de frio. Chagamos aqui em Aparecida com o tempo lindo”, disse o Padre Gaspar.

Ao SF Notícias o Padre Gaspar disse que a dificuldade maior é a distância. “A gente passa o dia inteiro pedalando. Isso gera um cansaço, gera um desconforto. Parece que todo mundo teve a impressão que o segundo dia é o dia mais difícil, porque junta o cansaço do primeiro dia e parece que o corpo reclama mais. No terceiro e quarto dia nos sentimos melhores”, disse. Quando o grupo chegou em Aparecida, não faltou emoção. Ninguém conseguiu segurar as lágrimas. Os fiéis chegaram louvando: “Sou romeiro de Aparecida, devoto de Nossa Senhora, eu devo uma promessa a Ela e vou pagar pois já chegou a hora”. Entre os quatorze fiéis estava o Jouber Freixo. Ele fez uma transmissão ao vivo em uma rede social do momento em que o grupo chegou ao Santuário (veja o vídeo abaixo). O Padre Gaspar também fez um vídeo emocionado no momento da chegada. “A sensação de poder concluir essa romaria é aquela sensação de quando você oferece uma coisa a alguém com muita alegria de poder dar um presente a alguém que você ama muito. Essa é a nossa sensação! De poder oferecer a Nossa Senhora Aparecida, como um sinal do nosso amor, da nossa fé, da nossa gratidão por ela; vir até o santuário dela, mas vir com o nosso esforço, como as nossas pernas, como as nossas bicicletas”, relatou o Padre Gaspar. (continua após o vídeo)

No primeiro dia o grupo passou por Cambuci, Itaocara, Aperibé, Santo Antônio de Pádua, Pirapetinga, Estrela Dalva, Volta Grande e Além Paraíba, onde pernoitaram. No segundo dia passaram por Três Rios, Anfrade Pinto e Vassouras. No terceiro os fiéis passaram por Barra do Piraí, Volta Redonda, pela região do vale do Paraíba, Barra Mansa e Resende. No quarto e último dia foi a vez de Itatiaia, Queluz, Lavrinhas, Cruzeiro, Cachoeira Paulista, Canas, Lorena e Guaratinguetá. “Chegar aqui é uma alegria de um filho que se encontra com a sua mãe; de amigos que se reencontram. É uma alegria muito grande também de ver aqueles que vieram pela primeira vez poder realizar esse sonho de vir a Aparecida pedalando, e pra quem já veio, pra mim foi uma sensação totalmente nova como se fosse a primeira vez. Foi realmente muito emocionante pode estar de volta aqui e vir pedalando”, concluiu o Padre Gaspar. Além das dificuldades que já falamos, o grupo também enfrentou trechos de estradas ruins e precisou parar onze vezes devido a furos de pneus. Só no último dia foram quatro. Ao longo dos 500 quilômetros os fiéis alternavam a quilometragem com a oração do Terço (foto acima). O grupo também levou uma pequena imagem peregrina da santa. Cada ciclista conduziu a imagem em uma parte do caminho. Além dos 500 quilômetros na ida até o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, doze dos quatorze fiéis também vão voltar pedalando para São Fidélis, ou seja, 1000 quilômetros em apenas uma semana. Eles chegaram em Aparecida nesta sexta-feira e vão passar o sábado descansando e se preparando para iniciar a volta para a “Cidade Poema” no domingo, dia 25, pela manhã.

O Jouber Freixo, que chegou em Aparecida de bicicleta pela terceira vez, também se emocionou bastante. Ele concluiu mais uma romaria ao lado do pai, o Carlos Roberto de Alvarenga Gonçalves, de 67 anos. Conhecido como “Carlinhos da geladeira”. Carlos só pedala há menos de dois anos, diferentemente do filho, que já pedala há 24 anos. “Há momentos na vida que são inesquecíveis. Chegar de bike pela terceira vez no Santuário é como se fosse a primeira. Momentos de muita emoção e reflexão. Obrigado Nossa Senhora”, postou Jouber em seu perfil na rede social. Ao SF Notícias ele disse que a chegada foi muito emocionante. “Não houve um sequer que não se emocionou com a chegada”.

Mais do SFn