quarta-feira , 22 novembro 2017

Após ataques em Cordeiro, MP determina que macaco seja capturado em 48h Pelos menos três pessoas foram atacadas, sendo duas delas, crianças que tiveram ferimentos na cabeça

Pelos menos três pessoas foram atacadas, sendo duas delas, crianças que tiveram ferimentos na cabeça

Imagens: SF Notícias / Edivana Vidal / ONG Ser da Terra

Homens do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do Parque Estadual do Desengano, da 3ª Unidade de Polícia Ambiental, do Corpo de Bombeiros e veterinários da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) tentam capturar um macaco da espécie Bugio que atacou pelo menos três pessoas nos últimos dias em Cordeiro, sendo duas delas, crianças que tiveram ferimentos na cabeça.

A operação para tentar capturar o primata começou na terça-feira (27/12), mas ele ainda não foi capturado. A ação é acompanhada por membros da ONG Ser da Terra. Segundo informações do gestor do Parque Estadual do Desengano, Carlos Dário, hoje o animal chegou a ser atingido por dois tiros de sedativos, mas o animal conseguiu retirar as doses.

Hoje, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) expediu uma liminar determinando que o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) faça a captura do macaco em um prazo de 48 horas. Em caso de descumprimento, pode ser aplicada multa diária no valor de R$ 10 mil. A liminar foi expedida através de uma Ação Civil Pública (ACP) ajuizada pela 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo de Cordeiro e pela Promotoria de Justiça de Plantão na Comarca de Cantagalo, após o envio de duas recomendações ao Inea, por conta dos casos ocorridos.

Enquanto as equipes tentavam capturar o macaco, Carlos Dário orientava os moradores para que parassem de dar alimento ao animal. “Quanto mais alimento for dado, mas ele vai se aproximar e vai perdendo o medo das pessoas”.

Alguns moradores contaram que antes do primeiro ataque, crianças jogaram pedras, amadeiras e usavam vidros para fazer reflexo no animal. “Ele acabou vendo nas crianças o inimigo potencial dele. É uma reação, e não um ataque! Antes existia uma convivência pacifica e harmônica. Nunca houve o confronto segundo os moradores. Mas agora a família está com cria e o macaco está se sentido acuado”, disse Carlos.

O gestor do Parque Estadual do Desengano disse ainda que as equipes ficam de sete da manhã até às 18h direto no local. Ainda não se sabe para onde o macaco será levado após ser capturado. “Vai depender da condição de saúde dele após a avaliação de um médico veterinário”, concluiu Carlos Dário.

Duas crianças ficaram feridas 

No último dia 11, um menino de oito anos ficou gravemente ferido ao ser atacado pelo primata. Ele estava com sua irmã de seis anos e sua mãe fazendo um piquenique no local conhecido como mata do posto. Segundo familiares do menino, o macaco estava em cima de uma árvore, e em questão de segundos, o animal teria descido e mordido o menino.
A criança teve ferimentos na cabeça e em uma das mãos, e foi preciso levar cerca de 40 pontos. Reveja a matéria AQUI.

Já no último dia 28, uma menina de cinco anos, que estava brincando na piscina no quintal de sua residência, foi atacada pelo macaco da espécie Bugio. Ela foi socorrida pelos familiares com ferimentos na cabeça e nas mãos. Ela foi levada para o Hospital Antônio Castro. Membros da ONG Ser da Terra informaram que acompanham os casos.


Mais do SFn