terça-feira , 20 novembro 2018

Após atentado, Jair Bolsonaro deve ficar pelo menos 10 dias em hospital A expectativa dos médicos é que ele fique ao todo 20 dias afastado das campanhas

A expectativa dos médicos é que ele fique ao todo 20 dias afastado das campanhas

Fotos: Reprodução G1

O candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro, levou uma facada durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), na tarde desta quinta-feira (6). Ele era carregado nos ombros por apoiadores quando um homem se aproximou e o feriu na barriga. O agressor foi preso.

Bolsonaro foi socorrido e levado à Santa Casa de Misericórdia da cidade por volta de 15h40, com “uma lesão por material perfurocortante na região do abdômen”. Bolsonaro chegou com a pressão baixa por causa da perda de sangue aproximadamente 2 litros.

O candidato teve lesões nos intestinos delgado e grosso e passou por uma cirurgia que durou cerca de 2 horas e terminou por volta das 19h40 sendo levado para a UTI da Santa Casa de Juiz de Fora, onde passou  a noite.

Na manhã desta sexta-feira (7), Bolsonaro foi internado no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo. A transferência  foi decidida pela família após médicos considerarem o estado de saúde dele “extremamente estável”.

A previsão de internação é de sete a dez dias. A retomada das atividades só deve ocorrer em 20 dias.

Em nota, a Polícia Federal afirmou: “Bolsonaro contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora (MG). O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato”.

O acusado Identificado pela PM como Adélio Bispo de Oliveira, já filiado ao PSOL entre 2007 e 2014, segundo seu advogado, seu cliente assumiu a autoria do atentado, e que ele agiu por “motivações religiosas, de cunho político”. “Ele não tinha intenção de matar, em momento algum. Era só de lesionar”, disse. A polícia investiga a participação de outras pessoas no ataque.


Mais do SFn