sexta-feira , 14 dezembro 2018

Após chuvas, Trajano de Moraes contabiliza mais de 80 quedas de barreiras Também houve queda parcial de pontes, pontos e inundações e locais isolados. Nas duas últimas semanas choveu mais que o esperado para este período

Também houve queda parcial de pontes, pontos e inundações e locais isolados. Nas duas últimas semanas choveu mais que o esperado para este período

Fotos: Prefeitura

Mais de 80 pontos de quedas de barreiras já foram contabilizados em estradas rurais após as últimas chuvas em Trajano de Moraes. O trabalho principal das equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos tem sido abrir as vias condenados pelas barreiras. Um dos locais mais prejudicados foi à estrada de acesso ao Carucango – onde passa o Rio Macabu.

Em outros pontos, como é o caso da estrada de acesso a Maria Mendonça, Tapera e Sodrelândia, as dificuldades impostas somadas ao intenso trânsito de caminhões, carros de passeio e motos, que torna indispensável à constante presença das máquinas na estrada. O objetivo de acordo com o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Juninho Azevedo, é dar mobilidade no escoamento da produção agrícola. Nas duas últimas semanas choveu mais que o esperado para este período.

“Graças a Deus não perdemos vidas, mas a situação dos acessos, assim como nas lavouras, está complicada. Tivemos vias totalmente fechadas por conta de quedas de barreiras. Em outros lugares a força da água arrastou manilhas e dutos de água”, afirmou o prefeito Rodrigo Viana. Diversos trechos de estradas rurais ficaram bloqueados e pelo menos 40 famílias chegaram a ficar isoladas, até a chegada de funcionários e máquinas da prefeitura de Trajano de Moraes.


Mais do SFn