sexta-feira , 22 novembro 2019

Após mais de 12 horas, incêndio que destruiu 32 hectares entre Miracema e Pádua é controlado Chamas começaram em um veículo, na localidade conhecida como Pedreira; Defesa Civil, militares do Corpo de Bombeiros, além de proprietários rurais e funcionários participaram do combate

Chamas começaram em um veículo, na localidade conhecida como Pedreira; Defesa Civil, militares do Corpo de Bombeiros, além de proprietários rurais e funcionários participaram do combate

Fotos e vídeo: Defesa Civil

Mais um incêndio de grandes proporções foi registrado entre os municípios de Miracema e Pádua. As chamas começaram em um veículo, que colhia capim, e se alastraram para a vegetação no final da manhã desta segunda-feira (19/08), na localidade conhecida como Pedreira. A equipe da Defesa Civil, militares do Corpo de Bombeiros, proprietários rurais e funcionários participaram da ação. Ao SF Notícias, a Defesa Civil informou que o trabalho de combate às chamas durou mais de 12 horas e que aproximadamente 32 hectares foram destruídos pelo fogo. Segundo o órgão, em 90% da área atingida, por ser de difícil acesso, somente abafadores e sopradores puderam ser utilizados. O Corpo de Bombeiros utilizou cerca de 4 mil litros de água no combate.

Por volta das 23h40min da noite de ontem, parte das chamas foram controladas, mas ainda havia focos de incêndio com chamas de até 3 metros de altura, de acordo com a Defesa Civil. Devido à exaustão das equipes, que estavam no local desde as 12h, e a dificuldades de acesso aos locais onde ainda havia focos, o combate foi suspenso. Ele foi concluído na manhã desta terça (20).

Continua após o vídeo

Esse foi o 86º incêndio registrado no município neste ano. Ainda nesta segunda (19), por volta das 15h, outro incêndio destruiu cerca de 2.470 m² de vegetação às margens da RJ-116, no trevo da Usina. O Coordenador da Defesa Civil, Claudio Martins, a equipe do Caminhão Pipa, da Secretaria de Agricultura e Guardas Civis conseguiram controlar as chamas. A combinação de mais de 90 dias sem chuva significativa, baixa umidade do ar, vegetação seca, e a falta de conscientização de parte da população, que segue colocando fogo em lixo, por exemplo, são alguns fatores que têm contribuído para a ocorrência de incêndios na cidade.

Mais do SFn