Cafu3

Atleta fidelense vive expectativa para carregar a Tocha Olímpica e revela admiração por companheiro de revezamento

cafu2
Fotos: Matheus Berriel.

Há cerca de quatro anos, o fidelense Antônio Maria Batista Menezes, mais conhecido como Cafu, então com 30 anos, começava a disputar competições no atletismo. Hoje com 34 e já consagrado como um dos principais nomes do esporte na região, o atleta será um dos carregadores da Tocha Olímpica dos Jogos Rio-2016 na passagem do revezamento por São Fidélis. O anúncio oficial foi feito no dia 15 de novembro do ano passado, após o 1º Circuito de Rua Leão Fidelense, prova vencida por Cafu. De lá pra cá, a ansiedade tem sido companheira diária do corredor.

– Foi uma escolha da Prefeitura. Qualquer um podia ser escolhido, porém, eu vinha me destacando no atletismo, e definiram entre eles que eu seria o nome ideal para conduzir a olímpica. A expectativa é muito grande. Cada vez que a gente vê a Tocha passando em alguma cidade, pelos telejornais, a emoção vai tomando conta. É um fato histórico. A cidade vai ficar marcada. Por onde a tocha passar, vai ficar essa lembrança – disse Cafu, visivelmente emocionado com a oportunidade.

Símbolo máximo do esporte, a Tocha Olímpica vem atraindo grande público em todo o país. Foi assim em Itaperuna, que teve cerca de 50 mil pessoas nas ruas para prestigiar o revezamento. Cafu espera que não seja diferente em São Fidélis, no dia 31 de julho, apenas cinco dias antes da cerimônia de abertura das Olimpíadas no Rio de Janeiro. O atleta acredita em uma recepção calorosa do povo fidelense.

– Espero que os fidelenses entendam que isso vai ser um incentivo para os jovens. Hoje, o atletismo é o esporte mais praticado no mundo. Na nossa cidade, vemos muitos atletas praticando. Então, isso vai servir como uma forma de inspiração, que ajudará a revelar novos talentos – ressaltou o atleta, que no dia 19 de abril fez uma exibição com uma Tocha Simbólica durante o Desfile Cívico, Escolar e Militar em homenagem à emancipação política administrativa e ao dia do padroeiro do município.

cafu1– Foi um convite da Secretaria de Educação, que me propôs o desfile simbólico. Ali foi como um ensaio, já para diminuir o nervosismo. A emoção é grande. Depois do desfile, vieram várias crianças querendo tirar fotos comigo, e aquilo foi muito bacana, porque dali podem sair grandes campeões no futuro – ressaltou o atleta, que revelou uma admiração antiga pelo outro fidelense que carregará a Tocha, o bombeiro militar Marcos Alecrim, e deixou uma mensagem para quem está começando no esporte.

– A mensagem que eu quero deixar, é para que as pessoas não desistam dos seus sonhos, mesmo com as dificuldades. Que os jovens possam estar empenhados nos seus objetivos. Os problemas acontecem. Quando eu comecei, não imaginava o tamanho do feito que iria alcançar. Eu já tinha 30 anos, mas sempre acreditei. Tenho o Marcos Alecrim como um exemplo. Eu via ele correndo, além de outros atletas, e hoje saber que vou carregar a tocha ao lado dele me enche de orgulho. Então, que os jovens possam se conscientizar e também comecem a praticar, buscar seus objetivos, porque eles vão ter um retorno – completou o corredor.

No próximo domingo (05.06), Cafu e Marcos Alecrim disputarão uma corrida de rua em Santo Antônio de Pádua. Antes de participarem do revezamento, os dois também competirão do evento Fera Night Rum, no sábado seguinte (11.06), em Grussaí, distrito de São João da Barra.

cafu4

 

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *