quarta-feira , 13 novembro 2019

Atleta mirim de Macaé fica entre os três melhores da América do Sul em campeonato de Jiu-Jitsu Com apenas 10 anos, Felipe Gabriel acumula diversos títulos; Somente neste ano ele foi destaque em mais de cinco campeonatos

Com apenas 10 anos, Felipe Gabriel acumula diversos títulos; Somente neste ano ele foi destaque em mais de cinco campeonatos

Fotos: Divulgação

O atleta mirim Felipe Gabriel Carvalho da Silva, de apenas 10 anos, estudante do 4º ano da Escola Municipal Professora Neusa Maria, no Lagomar, em Macaé conquistou medalha de bronze no Campeonato Sul-americano Open de Jiu-Jitsu, realizado no último final de semana, na Vila Militar, em Deodoro, no Rio. O representante da ‘capital do petróleo’, está se preparando para disputar no próximo domingo (27) a Copa Barra de Jiu-Jitsu, que vai acontecer em Barra de São João. O atleta, de faixa amarela e categoria pluma (28 kg), se dedica ao esporte desde os cinco anos. Mesmo com pouca idade, ele acumula diversos títulos. Somente neste ano, Felipe Gabriel conquistou – em junho – a medalha de ouro no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, na Vila Militar, em Deodoro; em julho ele foi campeão do Mundial de Jiu-Jitsu também em Deodoro e no mesmo mês, ganhou a medalha de ouro no Campeonato Sul-americano para Crianças. Os títulos do prodígio não pararam por aí, em agosto ele recebeu o título de campeão no Pan-americano, em setembro, ficou em primeiro no Campeonato Carioca, no Club Municipal Tijuca, no Rio de Janeiro e também no Campeonato Rei do Rio.

A dedicação e o amor do estudante levaram os pais Mayara Barbosa Carvalho e Luiz Felipe Lopes Silva, além da irmã Maria Eduarda Carvalho Silva, a também ingressar na luta. De acordo com a mãe do menino, a prática do esporte por toda família foi um incentivo maior para o menino. “Entramos nas aulas para melhor entender o esporte e também ajudar Felipe Gabriel a praticar as aulas. Estamos muito felizes com os resultados e com o empenho dele, que está cada vez mais focado e disciplinado. Dormimos cedo e também cuidamos da nossa alimentação por conta do esporte, que uniu ainda mais a família”, conta a mãe. A paixão de Felipe Gabriel pelo esporte também o leva a incentivar os colegas na escola. Ele até concede autógrafos quando retorna dos campeonatos. “Meus amigos já foram conhecer o projeto para praticar também. Faço questão de tirar boas notas. Estudo de manhã, faço Inglês de tarde e de segunda a sexta, todas as noites eu treino no projeto social Lutando pelo Bem e na academia do professor João Santos. Admiro muito o lutador Isaque, de Macaé e o atleta Micael Galvão. Quero ser um atleta de ponta”, afirma o atleta.

Mais do SFn