segunda-feira , 26 agosto 2019

Bandeira vermelha: conta de luz ficará mais cara em agosto Segundo a Aneel, previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios; Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica

Segundo a Aneel, previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios; Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que a bandeira tarifária será vermelha, patamar 1, no mês de agosto. Isto significa uma cobrança extra de R$ 4,00 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. No mês de julho vigorou a bandeira amarela, quando há acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. Segundo a Aneel, agosto já é um mês típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) e a previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios.

“Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) em patamares condizentes com o da Bandeira Vermelha 1. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada” – explicou a agência. A Aneel ressalta que o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. Com a bandeira tarifária mais cara, é importante que a população promova o uso consciente da energia, evitando o desperdício.

Entre as dicas da Aneel para economizar estão: tomar banhos mais curtos; utilizar iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo; juntar roupas para passar de uma só vez e nunca deixar o ferro ligado enquanto faz outra coisa e também retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências.


Mais do SFn