quarta-feira , 19 setembro 2018

Barracas da festa de São Fidélis têm movimento fraco de vendas

barracas 2
Fotos: Matheus Berriel.

Os grandes shows foram descartados, mas a festa de São Fidélis, mesmo sem muitas atrações de apelo público, vai acontecer em 2015. Tradicionalmente presentes, as barraquinhas da festa já chegaram à cidade, e começaram a atender o público. No entanto, o movimento é que não vem agradando tanto. Nos primeiros dias da programação das festividades, os vendedores praticamente não conseguiram negociar suas mercadorias.

Para Plínio Otávio, comerciante, que há mais de 20 anos vem para a festa de São Fidélis, a crise financeira que afeta a região norte fluminense, e barracastambém boa parte do país, é uma das responsáveis pela queda nas vendas. Ele ressaltou que a ausência dos shows não afeta os vendedoras, e que as vezes pode ser até positiva, pois a falta do entretenimento, possivelmente, atrai os fidelenses para as compras. O pensamento foi compartilhado por Carlos Alberto, da mesma área de vendas, que está em São Fidélis desde quarta-feira (15), mas até agora vendeu muito pouco.

As vendas também estão fracas na barraca do Jorge, que nos últimos 15 anos passa pela Cidade Poema, e vê esse ano, até agora, como o mais fraco. No entanto, ele tenta formar um raciocínio positivo, afirmando que acha que o movimento pode melhorar nos últimos dias da festa, com a chegada dos feriados de Tiradentes, de São Jorge e de São Fidélis.

A maior parte dos vendedores pretende ficar com suas barracas na cidade até o dia 25 de abril, um dia após a data comemorativa de São Fidélis. Elas estão instaladas na beira-rio, com grande concentração atrás do Ministério Público, e vendem roupas, calçados, objetos de utilidade doméstica, artefatos, entre outros tipos de coisas.


Mais do SFn