pescador-1

Barragem de Itaocara pode prejudicar fauna e flora do Rio Paraíba em São Fidélis e Campos

usina itaocara projeto 5
Fotos: SF Notícias

A construção da uma usina hidrelétrica de Itaocara, pelo Consórcio UHE Itaocara, cuja energia produzida será distribuída para as empresas Light, Ampla e Energisa pode trazer prejuízos não só para a atividade pesqueira nos municípios do Norte e Noroeste Fluminense, mas para o rio em geral, como conta o ambientalista Aristides Soffiati. Segundo ele, os estudos de impacto ambiental só se preocupam com o que está acima da barragem, deixando de lado o que ocorre abaixo da mesma.

“Geralmente os estudos de impacto ambiental se preocupam só com o que está acima da barragem, com o lago que vai se formar, com as terras que vão ser inundadas, com a fauna, com a flora e não abaixo da barragem. É claro que hoje em dia não cabe mais barragens que sejam feitas no centro do rio, principalmente em um rio como o nosso que já perdeu dois terços da vazão por conta da transposição pro Rio Guandu, ele não tem mais capacidade para mover essas usinas hidroelétricas, ainda mais quando existem estiagem muito forte. AMBIENTALISTA 16Agora para baixo, os estudos são muito superficiais, eles não levam em conta que uma barragem na verdade é um bloqueio à circulação da fauna, afeta a atividade pesqueira e que afeta o rio de forma geral porque o rio é transformado num lago, na parte de trás e um filete d’água na parte da frente. Sem contar que há sedimentos que também são fundamentais pra um rio que são retidos por essa barragem”.

O ambientalista também fala sobre o sistema de transposições para os peixes, que permite a subida das espécies nos rios, na época de reprodução: “Esse sistema de passagem para peixe não funciona como deveria funcionar. Então, de fato interrompe a desova, porque o peixe que poderia transitar da parte alta para a parte baixa não pode mais porque encontra a barragem. O peixe que precisa subir, também não consegue, nem com essas escadas que acabam perdendo o efeito com o tempo.”

O pescador Domingos José Afonso também se preocupa com a construção da barragem: “Eu me preocupo com o que pode vir a acontecer, eu aprendi que você tem que respeitar o meio ambiente, que é coletivo, quando você faz parte de um coletivo, você tem que fazer a sua parte. Me preocupo muito com o Paraíba do Sul, porque eu vejo a importância dele, não só para São Fidélis, ele é importante pro meio.”

Para ele, não só São Fidélis, mas Campos dos Goytacazes também será prejudicada, devido ao alarmante volume do Rio Paraíba: “Acredito eu que nós, todas as cidades, nós teremos que fazer barragem no rio para juntar água, nos meses mais críticos do ano, para ter uma reserva. dominguinhos 1A empresa que vai construir a barragem, ela vai segurar água lá, pra fazer peso, pra produzir energia, porque ela é uma empresa, ela tem que ter lucro e os rios, nós estamos vendo ai, que a caixa d’água das nascentes, estão secas, porque foram três anos de seca. Então, isso vai prejudicar muito São Fidélis e Campos será mais prejudicada, porque o mar vai vir, vai entrar em Campos. Que tudo que eu esteja falando esteja errado, mas pelos 72 anos vividos e 63 anos de Rio Paraíba do Sul, o volume dele para hoje é crítico”.

Domingos conta o que ouviu de um conhecido sobre as barragens, que fala das placas solares como solução para gerar energia no país: “Como me dizia um grande professor, o Enéas, eu tive o prazer de fazer uma pergunta a ele, sobre o que ele achava das barragens e ele disse: – Um país rico de sol, como o nosso, não tínhamos a necessidade de ter barragem. Se cada casa tivesse placa solar, o Brasil exportava energia para vários países, porque a sobra seria muito grande, mas eu não sei até quando que nossos governantes vão ver que nós temos a maior potência diante de nós e não tiramos proveito dela”.

A barragem será construída entre os municípios de Aperibé e Itaocara. Nossa redação entrou em contato com o Consórcio UHE Itaocara, mas até o fechamento dessa matéria, nossos questionamentos não foram respondidos.

Rio Paraíba do Sul foto Vinnicius Cremonez 2

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *