quinta-feira , 20 junho 2019

Bebê de dois meses morre com suspeita de chikungunya em Campos Criança estava internada na UTI de um hospital particular da cidade. Ao todo, 13 pessoas já morreram por chikungunya no Estado do RJ este ano

Criança estava internada na UTI de um hospital particular da cidade. Ao todo, 13 pessoas já morreram por chikungunya no Estado do RJ este ano

O Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Campos aguarda resultados de exames complementares para identificar a causa da morte de um bebê, de apenas dois meses, que morreu na manhã desta segunda-feira (10) com suspeita de chikungunya.

Em um dos exames, a criança apresentou resultado de sorologia positiva para chikungunya, mas também apontou a presença de uma bactéria no sangue do bebê. A criança estava internada na UTI de um hospital particular da cidade.

Um novo levantamento epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio, referente ao mês de maio, mostra que Campos é a segunda cidade do estado com maior Índice de Infestação Predial de Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Apenas neste ano o município já confirmou 3.387 casos de chikungunya, sendo 1.107 casos somente no último mês. O município com o maior Índice de Infestação Predial foi Piraí (4,7%).

Segundo levantamento da Secretaria de Estado de Saúde, o Estado do Rio de Janeiro já registou (entre janeiro e quatro de junho deste ano) 41.888 casos de chikungunya, 20.622 casos de dengue e 1.005 pessoas infectadas por Zika. Ao todo, 13 pessoas morreram, todas ocasionadas por chikungunya.


Mais do SFn