quarta-feira , 26 abril 2017

Bispo de Campos defenderá direito à saúde pública no Senado Federal

bispo campos d
Fotos: divulgação

A Pastoral da Saúde, organismo de ação social da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), vai participar na próxima terça-feira (05/07), de uma audiência pública da Comissão de Direitos Humanos, no Senado Federal, em Brasília. Representando a CNBB, como Bispo Nacional da pastoral, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, bispo diocesano de Campos, viaja na próxima segunda-feira, com objetivo de repassar o posicionamento do órgão baseado na Assembleia Nacional, com abrangência da declaração dos bispos do Estado do Rio sobre a situação da saúde no Brasil.

Dom Roberto vai compor uma mesa técnica que vai abordar o tema “Falta de funcionamento do SUS, na visão do povo”. “Pretendo fazer uma defesa do SUS a partir do direito à saúde integral e universal como respeito à cidadania a ter pleno acesso ao bem estar definindo a saúde não como ausência de doença, mas um estado de harmonia corporal, mental ambiental e espiritual. Estou representando a CNBB como Bispo Nacional da Pastoral da Saúde” afirmou o bispo.

A Pastoral da Saúde, de acordo com as diretrizes da CNBB, é a ação evangelizadora “de todo o povo de Deus, comprometido a defender, promover, preservar, cuidar e celebrar a vida, tornando presente na sociedade de alguns tempos hoje a missão libertadora de Cristo no mundo da saúde”.

Histórico – As Pastorais Sociais e organismos vinculados à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participaram em dezembro do ano passado, da marcha em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), que teve início em frente à Catedral de Brasília, com o objetivo de reafirmar a saúde como direito humano garantido pela Constituição. Os bispos entendem que “há muito tempo o sistema público de saúde é alvo de ameaças, com recursos que querem sua redução ou mesmo outras investidas que tentam acabar com direitos sociais”.



Mais do SFn

SFn