quarta-feira , 7 dezembro 2016
DELEGACIA GUARUS 1

Cadela conhecida como “Pipoca” é queimada viva em Campos

cachorra quimada
Foto: divulgação

Uma cachorra morreu após ser queimada viva por uma mulher na noite da última quinta-feira (17/06) em Campos. O crime que chocou os moradores aconteceu na localidade de Santa Maria de Campos, zona rural do município.

De acordo com os moradores, para não ser linchada, a acusada precisou fugir do local. Ainda segundo os moradores da localidade, a mulher teria colocado fogo na cadela conhecia como “Pipoca” no momento em que ela estaria tendo filhotes. A acusada chegou a ser levada para a delegacia no último dia 18 para prestar esclarecimentos na 146ª DP de Guarus, onde o caso está sendo investigado.

Após a divulgação do caso, que ganhou grande repercussão nas redes sociais, foi criado um abaixo-assinado (AQUI) pedindo Justiça. Mais de 2.100 pessoas já assinaram o documento. Em sua página, o grupo Protetores Amigos de Todos os Animais está marcando uma manifestação para o próximo dia 26, às 9h, no local onde o caso aconteceu.

Os Maus Tratos contra Animais são hoje disciplinados pela Lei 9.605/98, em seu artigo 32, que assim dispõe:

“Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.”

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *