quarta-feira , 21 novembro 2018

CALL GIRL

03_callUma das grandes vantagens de se morar na maior cidade do país é o acesso a diferentes formas de entretenimento e conteúdo. Na terça feira, fui gravar uma matéria no CCSP – Centro Cultural São Paulo e quando a gravação terminou resolvi ir ao cinema de lá ver o que estava passando. Eu amo esses cineminhas alternativos, com salas pequenas, publico diferenciado e filmes que não encontramos em salas maiores.

Estava em cartaz um filme sueco chamado “CALL GIRL”, com ingressos a 1 Real, resolvi entrar e ver o que me esperava, nem preciso dizer que valeu muito a pena, né?! Se não, nem estaria escrevendo sobre ele.

callgirl_02_large“O filme de 2012 do sueco MikaelMarcimais, se mete nas entranhas retorcidas do poder do alto escalão. Neste caso, está no negócio da prostituição e isso em plenos anos setenta”. É interessante ressaltar que estamos falando de uma época em que todos lutavam a favor da liberdade, luta pelos direitos iguais para as mulheres e dos direitos civis, sendo que os principais clientes das meninas dos reformatórios suecos eram os políticos e personalidades importantes do poder. Sem querer fazer nenhuma analogia aos dias de hoje, mas se não fosse pelo figurino, caracterização e arte (muito bem representados), poderia dizer que o filme é superatual, visto a forma como tudo acaba sendo colocado em panos quentes favorecendo aqueles que tem poder… Um soco no estômago.6848e63d1460a702da_ccm6bnotf

SINOPSE: “Baseado na história real de uma rede de prostituição que ameaçava derrubar o governo socialista da Suécia na década de 1970, a estreia sueca do diretor de TV MikaelMarcimain foca em três áreas interligadas: uma garota rebelde seduzida pela profissão mais antiga do mundo, as formas de vida de uma senhora, seu marido e seu harém, e a polícia e autoridades do governo, trabalhando para e contra-sua captura”.

Photo-by-Mikael-Marcimain11-620x400Com PernillaAugust ,Sofia Karemyr , SvenNordin , David Dencik, o filme Call Girl foi vencedor do prémio FIPRESCI para Melhor Descoberta no Festival de Toronto, e contou com onze nomeações na GuldbaggeAwards 2013, pela a Academia Sueca de Cinema.

Mais um filmaço que eu super recomendo pra vocês!!!

Um beijo e até semana que vem!!!

 


Mais do SFn