quarta-feira , 13 novembro 2019

Câmara de São Fidélis aprova criação de Secretaria de Segurança Urbana e de 18 cargos comissionados Além dos cargos da nova secretaria, o projeto de lei proposto pela Prefeitura, também prevê a criação de cargos para as secretarias de Saúde, Assistência Social, Fazenda, de Governo e Articulação e Cultura e Turismo

Além dos cargos da nova secretaria, o projeto de lei proposto pela Prefeitura, também prevê a criação de cargos para as secretarias de Saúde, Assistência Social, Fazenda, de Governo e Articulação e Cultura e Turismo

Foto: Reprodução

Por cinco votos a quatro a Câmara Municipal de São Fidélis aprovou, em sessão ocorrida na noite desta segunda-feira (09/09), um projeto de Lei proposto pela Prefeitura, que prevê a criação da Secretaria de Municipal de Segurança Urbana e de 18 cargos comissionados. De acordo com o texto do projeto, a nova secretaria tem por objetivo executar através de seus órgãos, as políticas públicas de interesse da pasta, coordenando e gerenciando a integração com as políticas sociais do município que, direta ou indiretamente, interfiram nos assuntos de segurança urbana da cidade; além de estabelecer relação com os órgãos de segurança estaduais e federais, visando ação integrada no município, e contribuir para prevenção e diminuição da violência urbana, promovendo mediação de conflitos e respeito aos direitos dos cidadãos. (continua após a publicidade)

Ainda de acordo o projeto de Lei aprovado, a estrutura da Secretaria Municipal de Segurança é composta de um cargo de Secretário Municipal, um de Superintendente de Segurança Urbana, dois de Coordenador de Divisão de Controle de Gestão Operacional e um cargo de Encarregado de Serviços. Já para a Secretaria Municipal de Saúde foram criados dois cargos de Coordenador da Academia da Saúde; Para a Secretaria Municipal de Governo e Articulação um cargo de Coordenador de Divisão de Agência de Correios Comunitária, em Ernesto Machado, e três cargos de Gerente de Desenvolvimento de Sede e Interior; Para a Secretaria de Fazenda fica criado um cargo de Superintendente de Administração Fazendária; Para a de Cultura e Turismo foram criados um cargo de Chefe de Departamento de Apoio Administrativo e um para Chefe de Departamento de Promoção e Difusão Turística; Já para a Secretaria de Assistência Social fica criado um cargo de Coordenador Geral do Bolsa Família, dois de Coordenador Geral do CRAS e um de Coordenador Geral do CREAS.

O custo anual previsto com a criação destes 18 cargos é de R$ 426.662,91. Ao assumir a tribuna, o vereador Oberlan Plouvier primeiro a se manifestar contra o projeto na sessão, chegou a afirmar que caso o mesmo fosse aprovado, não seria mais candidato a vereador. Os vereadores John de Efinho e  Higor Porto também se posicionaram contra o projeto em suas falas. Já o presidente da Casa Legislativa, vereador Rogerinho, se posicionou a favor do projeto na tribuna. Os demais não se posicionaram. O projeto segue para a sanção do Prefeito.

Mais do SFn