segunda-feira , 21 agosto 2017

Caminhoneiro tem prejuízo de mais de R$ 2 mil devido aos buracos na RJ-192 entre São Fidélis e Itaocara RJ-192: 26,9 quilômetros de muitos buracos e problemas

RJ-192: 26,9 quilômetros de muitos buracos e problemas

Fotos e imagens: SF Notícias

Considerada uma das piores rodovias do Estado do Rio de Janeiro nos últimos três anos pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e o Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat), a RJ-192, que liga São Fidélis à cidade de Itaocara, continua abandonada pelo poder público.

Nem o Governo do Estado e nenhum outro político tomou alguma providência para pelo menos amenizar a situação precária da rodovia que é usada constantemente por diversas carretas pesadas que seguem em direção a fabrica de cimento na Região Serrana do Estado.

O pior trecho fica entre os distritos de Colônia e Cambiasca. São diversos buracos. Entre Colônia e Valão dos Milagres, os buracos continuam crescendo a cada dia. Muitos já viraram crateras no meio da rodovia, como mostra o vídeo feito por nossa equipe. São milhares de buracos espalhados pela pista, que obrigam os motoristas a reduzirem para menos de 40 Km/h e ainda terem que usar a contra mão para escapar das enormes armadilhas formadas ao longo da pista.

Os danos para quem mora ou precisa transitar pelo local, são, por sua vez, algo prejudicial não apenas ao financeiro, mas também ao ritmo de vida que fica comprometido com o direito de ir e vir afetado pelo mal estado da rodovia. Caminhoneiros contam que a manutenção nos veículos se tornou mais caras e constantes, e dizem ter medo de acontecer algum problema no veículo e ter que para na estrada, pois não existe segurança para os usuários.

O caminhoneiro Márcio Rangel Piedade, que usa a rodovia constantemente, precisou desembolsar R$2.400 para trocar os pneus do caminhão devido a grande quantidade de buracos.

“Na realidade esqueceram que esse trecho existe. Esse trecho está intransitável! Não existe carro que aguente tantos buracos. Quem trabalha em São Fidélis ou Campos enfrenta diariamente as dificuldades de tentar circular sem cair em um buraco.

A rodovia é uma das principais ligações entre as cidades da região e importante via de escoamento da produção agrícola”, disse a professora Mabli Porto, que usa a RJ-192 diariamente.

Para as duas cidades, os transtornos na economia são catastróficos, pois muito do que se produz ou deixa de ser escoado ou tem que ter tora alterada para o norte do estado, onde se encontra não apenas a principal rodovia fluminense e uma das mais importantes do Brasil, a BR-101, mas também o Complexo Portuário e Logístico do Açú.

Fez algum registro? Mande fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (22) 99793-8976. Baixe agora o aplicativo do SFn no seu celular!https://goo.gl/w4WvaY.


Mais do SFn

SFn