Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe termina na sexta (31) Segundo o Ministério da Saúde, a vacina contra gripe é segura e reduz as complicações e casos graves trazidos pela doença

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina contra gripe é segura e reduz as complicações e casos graves trazidos pela doença

Fotos: Divulgação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) chega à última semana. De acordo com o levantamento divulgado na última segunda (20) pelo Ministério da Saúde, apenas 63,4% do público-alvo se vacinou em todo o país, um total de 37,7 milhões de pessoas.

Mais de 20 milhões de pessoas, que fazem parte do grupo prioritário, precisam procurar a unidade de saúde mais próxima para se protegerem contra os tipos graves do vírus da influenza (A H1N1; A H3N2 e influenza B). A Campanha teve início no dia 10 de abril e continua até a sexta-feira (31/05).

O estado do Rio é um dos que estão com menor cobertura. Até o dia 20 foram aplicadas 2.245.799 doses, um total de 45,8% do público-alvo. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação.

Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. Gestantes, idosos, mães que deram à luz há menos de 45 dias, crianças de 6 meses a 5 anos de idade, profissionais de saúde, professores, povos indígenas e pessoas privadas de liberdade também devem ser vacinados.

Esses grupos são mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações e casos graves trazidos pela doença.


Mais do SFn