sexta-feira , 18 outubro 2019
Foto: Divulgação/ Vigilância

Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo começa na segunda para crianças Em novembro ocorrerá a segunda etapa da Campanha, com foco na população de 20 a 29 anos

Em novembro ocorrerá a segunda etapa da Campanha, com foco na população de 20 a 29 anos

Foto: Lucas Silva/Semcom

Começa na próxima segunda-feira (07/10) a Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. Este ano, de acordo com o Ministério da Saúde (MS), a campanha ocorrerá de forma seletiva e em duas etapas: de 7 a 25 de outubro, para crianças de seis meses a menores de 5 anos. O dia D – dia de mobilização nacional – acontecerá em 19 de outubro; e a segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, com foco na população de 20 a 29 anos. O dia D ocorrerá em 30 de novembro. A vacina tríplice viral também protege contra caxumba e rubéola. Segundo dados divulgados pelo MS, no período de 30/06 a 21/09 foram registrados 4.507 casos de sarampo em 19 estados, o que representa um crescimento de 13% em relação ao último monitoramento. Desde agosto, a vacina – dose zero fora da rotina – já era indicada a todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano, devido ao aumento de casos da doença em alguns estados.

De acordo com o calendário de vacinação, as crianças devem tomar uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e uma dose aos 15 meses de idade (tetra viral) – O intervalo mínimo entre a dose zero e a 1ª dose (aos 12 meses), deve ser de 30 dias; Os casos confirmados nesse período representam 84,3% do total no ano de 2019. A maioria dos registros está em São Paulo (4.374), seguido do Rio de Janeiro (22). Na região, a vacina segue disponível em todos os postos de São Fidélis. Ainda não foi confirmado se o Dia D acontecerá nos postos ou em praça pública. O sarampo é uma doença viral aguda similar a uma infecção do trato respiratório superior. É grave, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridos e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo.

Mais do SFn