quarta-feira , 7 dezembro 2016
prefeitutra de friburgo 2

Candidatos entrarão na Justiça contra teste de aptidão física do concurso da Prefeitura de Nova Friburgo

1
Foto: Reprodução. | Fonte: A Voz da Serra.

Candidatos que fizeram o teste de aptidão física do concurso público da Prefeitura de Nova Friburgo tentarão cancelar a avaliação, alegando que foram exigidas habilidades incompatíveis com as atribuições dos cargos. A avaliação aconteceu no último fim de semana, no ginásio do Friburguense Atlético Clube. O grupo de candidatos insatisfeitos informou que entrará com uma ação coletiva na Justiça.

Alguns candidatos reclamam da falta de água para beber no local, além de sujeira no banheiro, ausência de papel higiênico, sabonete (para lavar as mãos) e papel-toalha, chão escorregadio, o que teria prejudicado nos saltos e falta de caixa de areia para amenizar o impacto.

Cerca de 950 candidatos aprovados nas provas objetivas fizeram o teste de aptidão física. Grande parte foi reprovada na primeira etapa, na “impulsão horizontal”, onde os candidatos teriam que saltar para frente, buscando ultrapassar o espaço de 2,14 metros, para homens, e 1,66 metros, para mulheres, demarcados no chão, sem impulso e corrida de aproximação. Os classificados também fizeram abdominais (25 para homens e 15 para mulheres) e flexões (20 para homens e 15 para mulheres), ambos em um minuto. Por fim, na última fase os candidatos deveriam correr 1.600 metros e mulheres 1.200 metros, dentro do tempo de 12 minutos.

Somente os aprovados em todas as provas do teste de aptidão física se classificaram no concurso. Os candidatos aos cargos de calceteiro, carpinteiro, costureira, cozinheira, eletricista, instrutor de artesanato, instrutor de corte industrial, jardineiro, mecânico, merendeira, operador de esteira, operador de máquina rolo compressor, minicarregadeira e retroescavadeira, operador de motoniveladora, operador de usina de asfalto, pedreiro, pintor e serralheiro ainda terão que passar pela prova prática, que ainda não deve a data divulgada pela Exatus, banca organizadora do concurso.

Na tarde de ontem (22.02), o vereador Christiano Huguenin anunciou que entrou com uma representação no Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) solicitando a instauração de um inquérito para investigar as supostas ilegalidades do teste de aptidão física. Segundo o vereador, uma das irregularidades seria ter exigido a mesma atividade física no teste para pessoas de faixas etárias diferentes. A Prefeitura de Nova Friburgo emitiu uma nota informando que os parâmetros do teste de aptidão física estavam previstos no edital, e que não foram questionados anteriormente. No entanto, devido ao grande número de reclamações, solicitou que a Exatus que encaminhe justificativa técnica sobre os parâmetros exigidos.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *