Foto: EBC.
Foto: EBC.

Cartazes de protestos políticos não serão tolerados na Olimpíada Rio-2016

1
Foto: Leo Correa/AP | Fonte: G1.

O diretor de Comunicações dos Jogos Olímpicos Rio-2016, Mario Andrada, informou neste domingo (07.08) que não serão toleradas manifestações políticas, religiosas e comerciais não autorizadas nas arenas olímpicas. Quem insistir em fazer alguma manifestação do tipo através de cartazes ou de outra forma, será retirado do local. No primeiro fim de semana da Olimpíada, circularam vídeos na internet onde torcedores foram abordados por agentes de segurança por se manifestarem contra o presidente em exercício Michel Temer.

“Essa política é desenhada para proteger principalmente as empresas que compram direitos e investem muito dinheiro para ter sua imagem associada aos Jogos. No caso da Olimpíada, ainda há a questão de ser um evento de inclusão. Então, por definição, tem uma separação de questões políticas e religiosas. A manifestação política em uma arena quebra esse princípio. E quebra a questão unilateral: só brasileiros entendem protestos relacionados ao Brasil. Então, manifestações políticas, religiosas e comerciais não autorizadas não são permitidas nas arenas. A lei olímpica estabelece essas definições, esse conceito de ‘arena limpa’”, disse Andrada.

Em maio de 2016, a então presidente Dilma Rousseff assinou a Lei da Olimpíada, que também prevê a não utilização de bandeiras para outros fins que não o da manifestação festiva e amigável, e proíbe cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, de caráter racista ou xenófobo ou que estimulem outras formas de discriminação. Vaias e cantos são permitidos.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *