quarta-feira , 7 dezembro 2016
familia-cambuci

Casal de Cambuci faz rifas para custear tratamento de filho que nasceu com hidrocefalia e mielomeningocele

1
Foto: Reprodução

Um casal de Cambuci está precisando de ajuda para custear o tratamento do filho, Kauã dos Santos Dias Moura, de apenas nove meses de idade, que nasceu com hidrocefalia e mielomeningocele. O pai, Flávio Dias Moura, trabalha como guarda municipal em Campos dos Goytacazes, e a mãe, Carloiza dos Santos, é funcionária do Detran de Cambuci.

Flávio conta que o processo da gestação de Kauã ocorreu bem até o sétimo mês, quando os médicos descobriram que o feto tinha hidrocefalia, com suspeita de ter sido causada pela mielomeningocele, o tipo mais grave de espinha bífida, no qual os ossos da coluna vertebral do bebê não se desenvolvem adequadamente durante a gestação, o que foi confirmado após o nascimento. Kauã teve que passar por duas cirurgias no Hospital São José do Avai, em Itaperuna, e ficou um mês internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). As cirurgias custariam cerca de R$ 350 mil, mas um médico amigo da família conseguiu incluí-las no plano de saúde de mãe.

3
Foto: Reprodução

Atualmente, o filho de Flávio e Carloiza está em casa, mas realiza tratamentos em Aperibé, Itaocara, Itaperuna, Santo Antônio de Pádua, Campos dos Goytacazes, Miracema e Teresópolis, pois necessita de acompanhamento de fisioterapeuta, pediatra, neuropediatra, ortopedista pediátrico, pediatra, neurocirurgião e já passou por um cardiopediatra, visto que também tinha um problema no coração, mas este foi resolvido sem que fosse necessária a realização de outra cirurgia.

Somente a fisioterapia, feita diariamente em Aperibé, custa R$ 45 por sessão, totalizando um valor de R$ 900 a R$ 1125 mensais, que varia de acordo com o número de semanas do mês. Isto sem contar os gastos do pai com gasolina – cerca de R$ 2 mil mensais -, uma babá para Kauã enquanto a mãe trabalha e vários tipos de remédio para o filho.

Flávio já entrou com uma ação na justiça para que a Prefeitura de Cambuci custeie o tratamento de Kauã, mas conseguiu apenas três meses de fisioterapia, período que já está terminando, além de alguns medicamentos. Quando os três meses se encerrarem, terá que acionar novamente a justiça para tentar conseguir novos benefícios. Enquanto isso, tem contado com a ajuda da população de Cambuci e de cidade vizinhas, como São Fidélis, para conseguir manter o tratamento do bebê. Já foram realizadas rifas de um microondas e um ar-condicionado, e no dia 15 deste mês terminará a rifa de um notebook, com sorteio realizado na Loteria Federal. Cada rifa custa R$ 10.

unnamed
Foto: Matheus Berriel

– Até agora, os prêmios foram comprados por mim, e as pessoas estão ajudando comprando as rifas. Consegui pessoas que falaram que vão me dar prêmios para serem rifados nos próximos meses. Agradeço a todos que estão me ajudando, pois já fiz todos os empréstimos que tinha direito, e só então comecei a fazer as rifas. Moro de aluguel e pago muitas prestações, inclusive o meu carro, que serve de ambulância para meu filho, eu ainda estou pagando – ressaltou Flávio.

Em Cambuci e São Fidélis, várias pessoas estão colaborando na venda das rifas. Quem tiver interesse em comprar, pode entrar em contato com Flávio ou Carloiza pelos telefones (22) 99612-8944 e (22) 99912-5308. Também é possível ajudar depositando qualquer quantia em uma conta criada no nome de Kauã.

Conta – 00013537-0

Agência – 1245

Banco – Caixa Econômica Federal

Beneficiado – Kauã Santos Dias Moura

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *