sexta-feira , 18 outubro 2019

Chacina em Pádua: PM apreende armas e detém mais 4 suspeitos, um deles, com queimaduras no corpo Seis armas foram apreendidas em locais diferentes. Algumas delas podem ter sido usadas na chacina

Seis armas foram apreendidas em locais diferentes. Algumas delas podem ter sido usadas na chacina

Armas apreendidas nesta segunda

Mais quatro pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento na chacina que chocou Santo Antônio de Pádua. Os três jovens e um adolescente de 15 anos foram encaminhados para a 136ª Delegacia Legal do município, onde prestam depoimento nesse momento. Um deles apresenta queimaduras pelo corpo.

Em outra ação, a Polícia Militar apreendeu seis armas. Segundo o delegado Ronaldo Cavalcante, duas espingardas de calibre 36 e uma garrucha de calibre 22 foram encontradas na residência de um homem de 59 anos no bairro Farol. Ele foi autuado em flagrante.

Durante buscas em uma mata ao lado da residência os policiais encontraram três revólveres de calibre 38 que estavam enterrados. Eles teriam sido usados no crime. As armas foram encaminhadas para perícia.

O crime

Os corpos de quatro homens foram encontrados carbonizados dentro de um veículo na estrada da localidade de Morro Grande, na zona rural. Era por volta das 14h55 quando o Destacamento 2/21 do Corpo de Bombeiros de Pádua foi acionado para uma ocorrência de fogo em veículo. A Polícia Militar também foi acionada logo após, por moradores que ouviram os diversos disparos de arma fogo. Em um áudio que circula por grupos de Whatsapp, uma moradora relata o desespero de pessoas que estavam em um churrasco próximo ao local do crime. “Foi um tiroteio! Tivemos que correr para se esconder debaixo das mesas e da churrasqueira. Eles correndo atrás do Thiago [uma das vítimas]”, disse a moradora.

Para a Polícia Civil, as vítimas foram amarradas e executadas a tiros. Em seguida, colocadas em um veículo que foi incendiado pelos criminosos. Na lataria da parte traseira do veículo é possível ver diversas perfurações de arma de fogo. A polícia acredita que as vítimas tenham sido mortas em um local diferente de onde o carro foi encontrado, mas na mesma estrada.

Momentos após o crime, dois jovens – “G.A.S.”, de 28 anos, e “M.V.A.E.”, de 19 anos – foram presos e um adolescente de 14 anos foi apreendido. Eles foram autuados por homicídio duplamente qualificado e formação de quadrilha. Na delegacia, orientados por advogados, eles disseram que só iriam falar em juízo.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, foram os três que deram a identificação dos mortos. Segundo eles, no veículo estavam Thiago Pinheiro, de 34 anos, Sérgio Mauro Barbosa da Silva, de 21 anos, Caio Brito Sipriano, de 20 anos, e Matheus Souza Araújo, de 19 anos. Dois dos quatro corpos estavam no porta-malas do veículo, um Chevrolet Ônix. Após perícia no automóvel, os corpos foram removidos  pelo rabecão do Corpo de Bombeiros de Itaperuna e encaminhados para o Instituto Médico Legal, também em Itaperuna.

continua após a imagem

Motivação do crime

Segundo a Polícia Civil, houve uma dissidência entre o grupo que domina o tráfico no Morro do Gabry. Os mortos queriam, de acordo com a polícia, mudar de facção. Teria sido marcada então uma reunião para atrair as vítimas, que foram executadas.

Pelo menos 11 pessoas teriam participado do crime. O grupo teria usado três motos e dois carros para praticá-lo. Na fuga os criminosos abandonaram dois veículos, sendo um deles clonado. Um dos carros (foto abaixo) foi encontrado em uma estrada que dá acesso ao município de São José de Ubá.

Mais sobre este assunto

Mais do SFn