Chuva deixa mais de 50 desalojados e aulas seguem suspensas em Macaé Equipes de diversas secretarias da Prefeitura estão mobilizadas atuando para regularizar a situação da cidade

Equipes de diversas secretarias da Prefeitura estão mobilizadas atuando para regularizar a situação da cidade

Fotos: Divulgação/ Prefeitura de Macaé

O município de Macaé, que teve estado de calamidade decretado, ainda sofre com os transtornos provocados pela chuva que cai ininterruptamente desde quarta-feira (07). Nesta sexta (09), as ações das secretarias de Mobilidade Urbana, Defesa Civil, Saúde e Ordem Pública seguem pela cidade e distritos.

O número de desalojados já chega a 59 pessoas, sendo 36 na área urbana e 23 na região serrana, que foi a mais afetada. As aulas também seguem suspensas na rede pública nesta sexta, mas devem retornar a normalidade na segunda.

Segundo a Prefeitura, a Secretaria de Mobilidade Urbana está com equipes nas ruas sinalizando buracos originados pela ação das chuvas, até que seja possível fazer os reparos. A Base da Defesa Civil na Serra está atendendo as localidades de Serro Frio, Ponte da Cabeceira, Boa Alegria e Serra da Cruz. 

Já a Defesa Civil da cidade está na Ajuda de Baixo avaliando a situação do lago, ao lado do Centro de Convivência do Idoso, que transbordou. Com autorização do INEA, o canal extravasor da Lagoa de Imboassica foi aberto.

No Trapiche, com a queda parcial da ponte, o transporte de passageiros acontece com baldeação. Para isso, estão sendo montadas tendas nas duas extremidades para uso dos passageiros. Na noite de ontem o Departamento de Estrada e Rodagem (DER) iniciou montagem de passarela de pedestres no local.

No momento, a estrada Frade x Sana está interditada devido a queda de uma rede de alta tensão, atingida por uma árvore. A Defesa Civil esteve no local para efetuar a poda, não sendo possível pois a árvore está energizada. A Enel é aguardada. Também nesta estrada, a queda de barreira deixa a passagem de veículos em meia pista em um outro trecho.  O acesso para Serra da Cruz também encontra-se interrompido devido deslizamento de encosta (queda de barreira).

O acumulado, segundo o Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), foi de 288,8 mm nas últimas 96 horas na região litorânea. A previsão para esta sexta é de 30 mm.


Mais do SFn