Chuva: Friburgo registra transbordamento de rio, alagamentos e deslizamentos de terra Na Região Serrana, a chuva se intensificou no decorrer da tarde desta quarta-feira (12) e madrugada desta quinta (13), provocando diversos transtornos

Na Região Serrana, a chuva se intensificou no decorrer da tarde desta quarta-feira (12) e madrugada desta quinta (13), provocando diversos transtornos

O deslocamento de uma frente fria pela costa do Sudeste iniciou o processo de formação de um episódio de Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC). Com a atuação desse sistema, grandes áreas de instabilidade se formaram sobre o estado do Rio, provocando chuva forte em diversas cidades. Na Região Serrana, a chuva se intensificou no decorrer da tarde desta quarta-feira (12) e madrugada desta quinta (13), provocando diversos transtornos. Em Nova Friburgo, a precipitação máxima foi registrada em Mury, onde choveu 96,35 mm entre as 9h desta quarta e 9h desta quinta. Em Riograndina choveu 50,18 mm. Choveu tanto que os rios Cônego e Bengalas subiram; este último chegou a transbordar em alguns pontos na altura de Conselheiro Paulino. (continua após a foto)

Foram registrados pontos de alagamentos, entre eles, na rua do Colégio Rui Barbosa. Duas pessoas precisaram ser socorridas de bote pelo Corpo de Bombeiros no Prado. Foram registradas duas quedas de barreiras na estrada do Amparo e uma atrás do Corpo de Bombeiros, que acabou soterrando um carro. Também houve registro de deslizamentos no Monte Líbano e na Vila Nova. Parte da RJ-142, a Serramar, cedeu na altura do encontro dos rios. O trecho está em meia pista. Foram registradas quedas de árvores em vários pontos do município; uma delas na RJ-116 (entre Friburgo e Cachoeiras de Macacu), que bloqueou a via por horas. O trânsito já foi liberado.

Mais do SFn