terça-feira , 14 agosto 2018

Com 55 casos e 25 mortes, Estado terá “Dia D” contra a febre amarela no próximo dia 3 Em 2018 já foram registrados 55 casos de febre amarela silvestre em humanos, sendo 25 mortes

Em 2018 já foram registrados 55 casos de febre amarela silvestre em humanos, sendo 25 mortes

Fotos: SF Notícias

Com o objetivo de ampliar ainda mais a cobertura vacinal contra febre amarela no estado, a Secretaria de Estado de Saúde vai realizar no sábado dia 03, um novo “Dia D” de vacinação contra a doença. A mobilização acontecerá nos 92 municípios e dá continuidade à estratégia da SES, iniciada no ano passado para imunizar cerca de 14 milhões de pessoas em todo o território fluminense. Até agora, já foram aplicadas cerca de 9 milhões de doses da vacina em todo o estado.

– Conseguimos mobilizar uma parcela importante da população, no ano passado fomos o estado que mais vacinou, com cerca de 5.5 milhões de pessoas imunizadas, hoje já temos 9 milhões. Agora o desafio é imunizar os outros 5 milhões que ainda não buscaram os postos de vacinação. Precisamos manter a população mobilizada e o Dia D é uma estratégia importante para isso. Assim como aconteceu em janeiro, todos os postos de saúde estarão abertos, as 29 UPAs estaduais também vão vacinar e teremos tendas montadas pela SES nas principais cidades ampliando os pontos de vacinação – afirmou o secretário de Estado de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Jr

Em 25 de janeiro, seguindo a orientação do Ministério da Saúde, 15 municípios da região metropolitana passaram a fornecer doses fracionadas da vacina. Fazem parte da campanha de fracionamento as cidades de Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Queimados, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti e Seropédica. Nos demais municípios do estado estão sendo aplicadas doses padrão da vacina.

Estratégia – Em janeiro de 2017, a Secretaria de Estado de Saúde adotou medidas preventivas e, antes mesmo de registrar os primeiros casos de febre amarela no território fluminense, iniciou a criação de cinturões de bloqueio, recomendando a vacinação contra a doença, principalmente em municípios de divisa com Espírito Santo e Minas Gerais (áreas de risco para a doença na época). Desde julho do ano passado, todos os 92 municípios do estado foram incluídos na área de recomendação da vacina e receberam doses para imunizar a população.

Quem deverá tomar a dose fracionada:

– pessoas maiores de 2 anos até 59 anos não vacinadas;
– mulheres não vacinadas que estejam amamentando crianças maiores de 6 meses;
– pessoas com mais de 60 não vacinadas, após avaliação de serviço de saúde.

Quem continuará tomando a dose plena:

– crianças de 9 meses a menores de dois anos;
– pessoas com condições clínicas especiais (vivendo com HIV/Aids, ao final do tratamento de quimioterapia, pacientes com doenças hematológicas, entre outras);
– gestantes;
– viajante internacional (devem apresentar comprovante de viagem no ato da vacinação).

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do RJ informa que em 2018 foram registrados 55 casos de febre amarela silvestre em humanos:

– 7 casos – Teresópolis, sendo quatro óbitos
– 16 casos – Valença, sendo seis óbitos
– 6 casos – Nova Friburgo, sendo três óbitos
– 1 caso – Petrópolis
– 1 caso – Miguel Pereira, sendo um óbito
– 2 casos – Duas Barras
– 2 casos – Rio das Flores, sendo dois óbitos
– 1 caso – Vassouras
– 5 casos – Sumidouro, sendo dois óbitos
– 3 casos – Cantagalo, sendo dois óbitos
– 1 caso – Paraíba do Sul, sendo um óbito
– 2 casos – Carmo, sendo um óbito
– 1 caso – Maricá
– 4 casos – Angra dos Reis, sendo dois óbitos
– 1 caso – Paty do Alferes
– 1 caso- Engenheiro Paulo de Frontin, sendo um óbito
– 1 caso- Mangaratiba


Mais do SFn