Com caso confirmado de Covid-19, Campos terá barreiras sanitárias em diferentes acessos Ação contará com apoio das polícias Rodoviária Estadual e Federal, e terá uma equipe da Vigilância em Saúde do município para orientar motoristas e passageiros

Ação contará com apoio das polícias Rodoviária Estadual e Federal, e terá uma equipe da Vigilância em Saúde do município para orientar motoristas e passageiros

Fotos: Rafael Peixoto

A Prefeitura de Campos, no Norte Fluminense, anunciou mais uma medida de enfrentamento ao coronavíurs. O presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), Felipe Quintanilha, participou de uma reunião com os responsáveis pelas pastas de Segurança Pública, Postura, Guarda Civil Municipal e a Defesa Civil para implantação de uma barreira sanitária. A ação contará com apoio das polícias Rodoviária Estadual e Federal e terá uma equipe da Vigilância em Saúde do município para orientar motoristas e passageiros que eventualmente estejam nas rodovias. Nesta segunda-feira (23/03) o município confirmou o primeiro caso de coronavírus. O paciente, de 37 anos, apresenta sintomas leves, passa bem e está em isolamento domiciliar desde o último dia 13 de março, quando chegou de São Paulo, onde esteve em uma convenção. O caso importado já foi notificado ao Governo do Estado. O possui 14 casos suspeitos sob investigação e acompanhamento. (continua após a publicidade)

Na reunião ficou definido que o município contará, a partir desta semana, com barreiras sanitárias em diferentes acessos da cidade. “Teremos atuação conjunta para orientar as pessoas que, eventualmente, estiverem entrando ou saindo o município. Além dos órgãos de segurança e controle de tráfego também contamos com a participação da equipe de Vigilância em Saúde visando orientar e identificar possíveis casos e direcioná-los para as unidades de referência ou, se necessário, para a quarentena ou isolamento domiciliar” – declarou Quintanilha. A ação contará com a parceria da PRF e não impedirá o trânsito de veículos e o acesso ao município. De acordo com Major Edson Pessanha, coordenador da Defesa Civil Municipal, este é mais um esforço para amenizar a proliferação do Covid-19.

Mais do SFn