terça-feira , 21 novembro 2017

Com dívidas, prédios públicos de São Fidélis podem ficar sem energia Segundo o secretário de governo, a dívida ultrapassa os R$ 200 mil reais

Segundo o secretário de governo, a dívida ultrapassa os R$ 200 mil reais

Com mais de R$ 14 milhões em dívidas processadas e não processadas, entre elas o pagamento de salários de mais de dois mil servidores que está atrasado, a Prefeitura Municipal de São Fidélis

pode ficar em energia.

Em vídeo divulgado na página do atual prefeito, o secretário de governo, David Loureiro, disse que a Enel Distribuição Rio, antiga Ampla, está cobrando o pagamento de uma dívida de R$ 206 mil referente ao mês de dezembro.

O se o valor não for pago dentro de 15 dias, o fornecimento de energia para os prédios públicos do município pode ser suspenso. O secretário disse que a prefeitura vai negociar com a concessionária para que o prazo seja prorrogado por mais alguns dias. Em nota enviada para a redação do SF Notícias, a Enel informou que o corte será feito após esgotar todas as possibilidades de negociação.

Ainda de acordo com o secretário, o déficit da prefeitura é de R$ 14, 400 milhões, além da dívida com o Fundo de Pensão dos servidores. No final do ano passado, a Câmara de Vereadores rejeitou o projeto enviado pelo ex-prefeito para parcelar a dívida de 2002 a 2008 e criar um novo parcelamento. Ao todo, a dívida com o ‘Fundão’ é de R$ 18,120,000.

Em dezembro de 2014, a Ampla chegou a fazer o corte do fornecimento de energia elétrica em 25 prédios da prefeitura, incluindo as secretarias de esportes e urbanismo e saneamento, a quadra poliesportiva e o campo do aterro.


Mais do SFn