segunda-feira , 15 julho 2019

Com início do período seco, Defesa Civil de Miracema alerta para a ocorrência de incêndios Desde janeiro o órgão já combateu 45 incêndios, quase o total registrado em todo o ano de 2017, quando a cidade decretou situação de emergência devido à seca

Desde janeiro o órgão já combateu 45 incêndios, quase o total registrado em todo o ano de 2017, quando a cidade decretou situação de emergência devido à seca

O inverno não é uma estação marcada apenas pela queda de temperatura, mas também pela diminuição da chuva. O início do período seco também gera preocupação quanto à ocorrência de incêndios, e com o objetivo de evitar os mesmos, a Defesa Civil de Miracema divulgou algumas orientações. Segundo o órgão, entre janeiro e junho deste ano foram registrados 40 incêndios e cinco queimadas. No mesmo período de 2017, quando a cidade decretou situação de emergência, foram apenas cinco incêndios e um total de 50 em todo aquele ano.

Uma das orientações é nunca jogar pontas de cigarro em locais indevidos, como margem de rodovias. Além de poluir, a bituca pode provocar grandes incêndios, visto que com a falta de chuva a vegetação está seca e o fogo se alastra mais facilmente. Também deve-se evitar fazer fogueiras, pois as fagulhas podem ser levadas pelo vento e não se deve queimar o lixo. É preciso estar atento durante o uso de velas e não utilizar a queimada como uma forma de limpar terrenos. O órgão orienta ainda para que a população não solte fogos de artifício próximo à áreas florestais, e ressalta que crianças não devem brincar com fósforos ou isqueiros.

O volume de chuva registrado nesses seis primeiros meses também preocupa. Choveu apenas 401 mm, 33% da média do ano, de 1.200 mm. No mesmo período em 2017 choveu 569 mm, ou seja, 47% da média.


Mais do SFn