terça-feira , 20 agosto 2019

Com mensagens motivacionais, empresária oferece cafezinho para pedestres em Itaperuna "Foi a maneira que eu encontrei de conhecer e conversar com as pessoas", conta Licia, que também criou uma horta solidária e um projeto social para crianças

"Foi a maneira que eu encontrei de conhecer e conversar com as pessoas", conta Licia, que também criou uma horta solidária e um projeto social para crianças

Fotos: Arquivo pessoal

Ficando atrás somente da água, o café é a segunda bebida mais consumida pelos brasileiros. Mas, além de ajudar a ‘despertar’ o tradicional cafezinho também aproxima as pessoas. E foi com esse objetivo de se aproximar da comunidade que a empresária Licia Machado Barreto instalou um ‘cantinho do café’ em frente à sua empresa, que trabalha com reforço escolar e hospedagem infantil, no Centro de Itaperuna. “Foi a maneira que eu encontrei de conhecer e conversar com as pessoas. Sempre fiz. Desde que comecei há cinco anos atrás minha empresa, só que era em um local mais reservado. Resolvi colocar na porta há cerca de um mês” – contou, em entrevista ao SF Notícias.

E quem passa pela Rua Lenira Tinoco Calheiros não encontra só a garrafa com café fresquinho, mas também biscoitos para acompanhar. Além disso, Licia sempre escreve uma mensagem motivacional de bom dia em um quadro negro, que fica ao lado da mesinha. “Para ter um bom dia, coloque um sorriso no rosto e um café na xícara” – diz uma das mensagens. “Conheci as pessoas do bairro assim. Às vezes deixo a porta aberta enquanto estou dando aula. E se passa alguém cumprimento e convido pro café. Geralmente aceitam e conversamos ou agradecem e conversam. Foi uma maneira ótima de interagir com a comunidade. Já teve gente que até trouxe biscoitos pra colaborar também” – disse. No último domingo (28) ela recebeu inclusive um bilhete de agradecimento, deixado por policiais militares do 29º Batalhão, que também apreciaram o cafezinho.

Licia desenvolveu ainda uma horta solidária, em um terreno em frente à empresa. “Aqui na frente era um lixão, eu limpei e plantei. Virou um parque ao ar livre onde as pessoas podem pegar hortaliças e plantas medicinais” – relata. Ela também é idealizadora do projeto social ‘Cantando’, que oferece aulas de musicalização infantil, canto coral, recreação e atividades pedagógicas todos os sábados. Qualquer criança itaperunense pode participar. “No final do ano o coral faz uma apresentação para os pais e famílias. No ano passado arrecadei mantimentos pra seis famílias, aluguei uma van e cada entrega na casa, as crianças se apresentavam. Foi emocionante” – recorda.

Foto: Reprodução/ 29º BPM

A empresária conta ainda que notou uma diferença no relacionamento com a comunidade. “As pessoas trazem mudinhas pra horta. Trazem plantas pra mim porque sabem que gosto de plantar. Falam sobre beleza e limpeza do local. Ontem a tardinha subiram vários meninos jogadores de futebol, caminhando em treinamento e tomaram café. Agradeceram e um deles disse: ‘Tia, quando eu ficar rico, aqui vai ser o primeiro lugar que eu vou voltar’, achei bem espontâneo”. – lembra. Licia revelou ainda que espera que a matéria possa despertar em outras pessoas o mesmo desejo de ajudar. “Sempre tive a visão de fazer a diferença no mundo. Pessoas passam aqui dispostas a ajudar e nós aceitamos a ajuda, porque entendemos que essas também querem fazer a diferença. Para nós é muito gratificante que outros queiram ajudar também!” – finaliza.

 


Mais do SFn