Com quase 44 anos de ordenação sacerdotal, ex-pároco de igrejas de São Fidélis recebe título de Monsenhor Cerimônia de investidura foi realizada em Campos; Monsenhor Jonas foi pároco em São Fidélis por quase 30 anos

Cerimônia de investidura foi realizada em Campos; Monsenhor Jonas foi pároco em São Fidélis por quase 30 anos

Fotos: Divulgação/ Padre Gaspar Pelegrini

Apesar de não ter nascido no município de São Fidélis, no Norte Fluminense, o Monsenhor Jonas dos Santos Lisboa – título recebido oficialmente nesta terça-feira (17/03) em cerimônia realizada em Campos dos Goytacazes – foi acolhido como um fidelense de coração. Monsenhor Jonas nasceu em 7 de dezembro de 1951, em Ribeira, São Paulo. Chegou a São Fidélis em na década de 60, sendo ordenado sacerdote na Basílica do Santíssimo Salvador, em Campos, em setembro de 1976. Ele foi nomeado Pároco da Igreja Matriz de São Fidélis, em 5 de janeiro de 1980. Ao SF Notícias, o Monsenhor revelou que não esperava receber o título de honra. “Eu sempre falei de maneira um tanto jocosa, que eu nunca iria me tornar monsenhor por culpa da minha mãe, porque ela sempre rezou para ter um filho padre, nunca rezou para ter um filho monsenhor. Brincadeira à parte, nunca pedi e nunca desejei honrarias. Sempre fui muito feliz em ser apenas um padre desprovido de qualquer título honorífico. Sinceramente nunca imaginava receber o monsenhorato, pois reconheço que há muitos outros padres mais merecedores do que eu” – disse. (continua após a publicidade)

Monsenhor Jonas recebeu a notícia na segunda, quando chegava de viagem de São Paulo. “Dom Fernando me comunicou o fato, mostrando-me o documento do Santo Padre, o Papa Francisco, fiquei realmente surpreso. Passada a surpresa perguntei-me o motivo que poderia o Papa atender à solicitação do meu bispo, não encontrei resposta. São desígnios imperscrutáveis de Deus que além de me dar o dom da vocação sacerdotal, me faz este afago como um incentivo para que eu possa ainda ter mais ânimo para continuar a exercer o ministério sacerdotal, além dos quase 44 anos em que já trabalho na seara do Senhor” – afirmou. O sacerdote ressaltou ainda que mais que uma honra é mais uma responsabilidade no desempenho do ministério e de seu aperfeiçoamento espiritual. “Fica aqui registrado o meu mais profundo agradecimento ao Santo Padre e a Dom Fernando Rifan por esta deferência”.

História em São Fidélis

O Monsenhor Jonas atualmente é capelão da Igreja de Santa Luzia, em São Paulo, exercendo seu ministério na Arquidiocese daquele estado. Além disso, celebra missas na Catedral da Sé e faz atendimentos em hospitais paulistas. Em setembro desse ano ele irá completar 44 anos de sacerdócio, quase 30 deles exercidos em São Fidélis. “Depois que saí da Igreja Matriz de S. Fidelis, no ano de 1983, numa fase crítica da história religiosa da diocese de Campos, graças a Deus hoje superada, passamos a celebrar nossas missas e ofícios religiosos no prédio do antigo cinema. Neste meio tempo adquirimos o terreno onde depois construímos a igreja, que no ano 2002 foi elevada à condição de Matriz da Paróquia Pessoal N. S. Aparecida e S. Fidélis. Isso aconteceu devido à ereção da Administração Apostólica Pessoal de S. João Maria Vianney pelo Papa S. João Paulo II” – relatou.

Paralelamente à construção da igreja foi erguido o Educandário Rainha dos Apóstolos. “Achamos que seria muito útil como opção para os pais que pediam um colégio que desse uma educação mais integral, aliando a virtude ao saber, a ciência à religião. O forte do colégio não era somente a qualidade de ensino, mas também uma disciplina modelar que visava moldar o caráter dos alunos. Para isso contamos com a colaboração de professores e profissionais experientes e muito capacitados” – destacou Monsenhor Jonas. Com a igreja em condições de funcionamento, apesar de faltar o acabamento, que foi concluído ao longo dos anos, o Monsenhor afirma que puderam organizar melhor a paróquia, implementando as diversas pastorais.

Mais do SFn