Competição de barco à vela: vento não sopra a favor e o evento é adiado.

A 8º edição da competição de barco à vela Joacy Ferreira Gonçalves de São Fidélis, que seria realizada na tarde desse sábado (03) com largada na Foz do Rio do Colégio e com chegada na Ponte Metálica, foi adiada porque o vento não soprou a favor da competição da maneira que deveria soprar para que os barcos tomassem partida. Apesar do dia bonito com sol radiante e céu azul em um clima de inverno tropical, o vento simplesmente não apareceu para consolidar o evento.

Segundo a coordenadora da competição Lulu Assumpção, o vento nordeste que predomina na região, fez com que os pescadores criassem uma característica de velejar dessa maneira. No regulamento, os competidores só podem participar com um barco feito de madeira, sendo que os mastros devem ser feitos de bambu e as velas de sacos de farinha.
A competição é uma realização dos pescadores de São Fidélis e São João da Barra, e tem o apoio da Colônia de Pescadores, Terra Viva Ecoturismo, Ong Mean, Guardiões do Rio Paraíba do Sul e da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.
Esse ano, o evento contou com a presença do medalhista olímpico Lars Schmidt Grael que veio acompanhado de sua filha Sofia e da esposa Renata. Oriundo de família tradicional no iatismo brasileiro, Lars que é irmão de Torben Grael foi campeão mundial em Porto, decacampeão brasileiro e pentacampeão sul-americano de barco Tornado.
Em setembro de 1988, Grael sofreu um grave acidente em Vitória, causado pela imperícia e irresponsabilidade do comandante de um iate que causou a mutilação de uma das pernas do atleta, o que não impediu Grael de “cair” na água hoje.
Em entrevista a nossa equipe, Lars disse que é muito importante que municípios como São Fidélis que são banhados pelos principais rios, resgatem essa navegação de barco à vela, porque além de agregar valores à cidade, pode fortalecer a cultura e revitalizar a economia local.
Lars disse ainda que o esporte no Brasil vive um grande momento devido as grandes eventos que estão acontecendo, mas que é importante que o esporte seja democratizado em todos os municípios do país, e que possa existir um trabalho de base nas escolas, comunidades e municípios que tenham alguma vocação esportiva como aqui em São Fidélis. Uma nova data será marcada para que a competição possa ser realizada.

Mais do SFn