Foto: Arquivo/SFn

Concessionárias de rodovias estaduais do RJ poderão ser obrigadas a disponibilizarem reboques próprios para motocicletas Os custos extras decorrentes da norma deverão ser arcados pelas concessionárias, não devendo ser repassado para a tarifa de pedágio

Os custos extras decorrentes da norma deverão ser arcados pelas concessionárias, não devendo ser repassado para a tarifa de pedágio

As concessionárias de rodovias estaduais do Rio de Janeiro poderão ser obrigadas a disponibilizarem reboques próprios para motocicletas. A determinação é do projeto de lei 112/19, de autoria do deputado Brazão , que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, nesta quinta-feira (20/02), em primeira discussão. A proposta ainda precisa ser votada em segunda discussão pela Casa. De acordo com o texto, os reboques serão utilizados, exclusivamente, para motocicletas avariadas por pane mecânica, elétrica e/ou acidentes ocorridos na rodovia estadual.

Os custos extras decorrentes da norma deverão ser arcados pelas concessionárias, não devendo ser repassado para a tarifa de pedágio. As empresas terão 180 dias para se adaptarem à medida.”O objetivo é oferecer ao motociclista o equipamento próprio, adequado aos transportes dos veículos, em segurança. Por possuir as devidas especificidades, o transporte de motocicletas deve ser feito por reboques apropriados para esse fim”, explicou o autor da proposta.

Mais do SFn