Foto: Reprodução

Cordeiro e Miracema têm casos suspeitos de coronavírus, aponta boletim da SES Segundo o boletim, também há casos suspeitos em Campos e Macaé

Segundo o boletim, também há casos suspeitos em Campos e Macaé

Foto: Reprodução

O boletim sobre o coronavírus divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro nesta quinta (12/03) aponta que os municípios de Miracema, Noroeste Fluminense, e Cordeiro, na Região Serrana, têm casos suspeitos da doença. Segundo a SES são investigados dois casos em Miracema e dois em Cordeiro. Em nota, a Prefeitura de Cordeiro informou que os dois pacientes possuem histórico de viagens para países com casos confirmados, e que a equipe técnica da vigilância em saúde aplicou o protocolo estabelecido pelo Ministério da saúde. Já a Prefeitura de Miracema inda não divulgou uma nota. Em nossa região há ainda um caso suspeito no município de Campos dos Goytacazes e outra suspeita em Macaé. Ao todo, há 16 casos confirmados do coronavírus e 228 suspeitos no estado do Rio de Janeiro. A décima sexta paciente é uma mulher de 28 anos residente na cidade do Rio de Janeiro. Ela procurou o serviço de saúde ao sentir febre, cefaleia e mialgia. Os exames laboratoriais testaram positivo para o Covid-19. A paciente apresenta estado de saúde estável e está em isolamento domiciliar. (continua após a arte)

Local de residência Casos suspeitos Casos confirmados
Barra do Piraí 2
Barra Mansa 8 1
Belford Roxo 1
Cabo Frio 1
Campos dos Goytacazes 1
Casimiro de Abreu 1
Conceição de Macabu 2
Cordeiro 2
Duque de Caxias 1
Itaboraí 5
Macaé 1
Maricá 1
Miracema 2
Niterói 27 1
Nova Iguaçu 3
Petrópolis 3
Rio Bonito 4
Rio de Janeiro 125 14
São Gonçalo 2
São João de Meriti 2
São Pedro da Aldeia 1
Teresópolis 4
Valença 2
Volta Redonda 4
Exterior 15
Local de residência em investigação 8
Total 228 16

Mais cedo o estado havia confirmado o primeiro caso de transmissão local de coronavírus. O paciente é um homem, de 72 anos, da cidade do Rio de Janeiro. A esposa dele, de 68 anos, também testou positivo para a doença. Ambos estão em isolamento domiciliar e apresentam estado de saúde estável. O homem participou de um congresso médico no Rio e contraiu o vírus no evento. Logo em seguida, ele também contaminou a esposa (reveja AQUI). O plano de contingência prevê a disponibilidade de 206 leitos exclusivos para tratamento de casos graves de pessoas infectadas em hospitais espalhados pelas diversas regiões, incluindo unidades municipais e federais, além da rede estadual. (continua após a publicidade)

O plano de contingência para enfrentar uma possível epidemia de coronavírus no Estado do Rio tem a intenção de sistematizar ações e procedimentos de responsabilidade da esfera estadual de governo. Os níveis de acionamento (zero, um, dois e três) foram organizados de acordo com parâmetros epidemiológicos, como números de casos. O primeiro objetivo estratégico do plano de contingência é intensificar medidas de segurança para conter a transmissão humano a humano, incluindo as infecções secundárias entre pessoas próximas e profissionais de saúde. Caso uma pessoa apresente sintomas e sinais de doenças respiratórias, ela será identificada imediatamente, isolada e atendida da forma como preconizam a OMS e o Ministério da Saúde.
Medidas de prevenção;
– Proteger nariz e boca ao espirrar ou tossir
– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres e copos
– Lavar frequentemente as mãos, especialmente após espirrar ou tossir
– Utilizar álcool em gel nas mãos

Mais do SFn