Coronavírus: exame descarta doença em idoso que morreu em Friburgo Município monitora outros dois casos suspeitos da doença; o Brasil confirmou o segundo caso do Covid-19

Município monitora outros dois casos suspeitos da doença; o Brasil confirmou o segundo caso do Covid-19

A Prefeitura de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, divulgou que um exame realizado pela Fiocruz, do idoso que morreu com suspeita de coronavírus na cidade, deu negativo para COVID-19. Segundo a nota da Prefeitura, o paciente faleceu vítima de comorbidades preexistentes. Fernando Cesar Rodrigues, de 60 anos, tinha feito um cruzeiro para a Argentina. O município monitora outros dois casos suspeitos da doença que ainda não foram contabilizados pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES). Entre os casos que estão sendo monitorados pela Prefeitura da cidade está o de uma idosa de 65 anos que fez o mesmo cruzeiro. (continua após a publicidade)

Segundo a SES, são 17 casos suspeitos de infecção pelo novo Coronavírus (Covid-19) no estado. Os casos foram registrados nos seguintes municípios: Rio de Janeiro (8, sendo seis residentes e dois estrangeiros), Niterói (3), Maricá (1), Macaé (1), Nova Friburgo (1), Resende (1) e Nova Iguaçu (1 estrangeiro). Além desses, uma notificação foi feita por Niterói, mas o local da residência ainda está sendo investigado. Além dos sintomas respiratórios, os pacientes têm histórico de viagem para países com circulação ativa do vírus. “Estamos em alerta máximo e preparados para enfrentar o Coronavírus. Desde o início do ano, trabalhamos na organização de um plano de resposta eficiente e ágil para enfrentar este novo vírus. E, em cerca de quarenta dias, teremos 75 leitos reservados para o isolamento de pacientes com coronavírus com indicação de internação hospitalar”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos. (continua após a publicidade)

No Brasil
O Brasil confirmou o seu segundo caso de coronavírus. O paciente é um homem de 32 anos esteve na Itália e chegou ao Brasil na quinta-feira (27). Ele esteve na região da Lombardia, onde há um grande número de casos. Durante o atendimento o viajante relatou febre, tosse, dor de garganta, dor muscular e dor de cabeça. O quadro clínico foi considerado leve e estável. O primeiro caso no Brasil foi confirmado há quatro dias. Um idoso de 61 anos que também esteve na Lombardia. O homem viajou sozinho no período de 09 a 21 de fevereiro e retornou para São Paulo, onde apresentou sinais e sintomas da doença como febre, tosse seca, dor de garganta e coriza. Até o momento, o Ministério da Saúde (MS) monitora 182 casos suspeitos e dois confirmados no país. Já foram descartados 71 casos.

Mais do SFn