Dançando em Cuba

A coluna de hoje está mais do que especial, a minha grande amiga atriz e bailarina Andreia Evangelista, vai dividir com a gente a sua experiência em Cuba. É o segundo ano que ela vai representar o Brasil em Havana dançando e escreveu pra gente. Com vocês, Andreia Evangelista:

dançarina

“Uma vez por ano repleto de dança em Habana Vieja – Cuba. Como um enérgico fluxo flui através de todos os espaços da cidade, levando os transeuntes e pessoas de todas as idades e países. Uma vez por ano, com a chegada da primavera tradicional do Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas Havana Velha: Cidade em Movimento, o espectador se junta a um evento artístico diferente se tornando um atuante em uma experiência fascinante.

Esse ano o festival completou 19º edições. Apresentando toda modalidadedançarina de dança de diversos países.

Sinto-me honrada por participar deste festival tão encantador pelo segundo ano consecutivo, podendo representar o Brasil, mostrando que nossa diversidade é inspiradora.

A experiência de um festival internacional sempre é comovente, e se tratando de Cuba é emocionante. Por toda a história que o país carrega, pelo povo tão acolhedor e pela sensação de estar em outra época.

jornal matheus 3O festival é extremamente organizado, em todo canto da cidade tem algo acontecendo, tudo vira palco: Museu, praças, galerias e ruas. A parte da manhã é dedicada a oficinas, com professores de toda parte do mundo. A parte da tarde é espetáculo, um atrás do outro, em todos os lugares e ao mesmo tempo.

Eu- Andréia Evangelista, bailarina, atriz e escritora brasileira – tive o privilégio de me apresentar incessantemente, Eram quatro vezes por dia durante uma semana. Lugares como:

  • Casa de África
  • Casa Simón Bolívar
  • Casa Benito Juárez
  • Praça Simón Bolívar
  • Praça Rumiñahui
  • Rua Obra Pía
  • Rua Amargura

No ano de 2013 minha performance foi: MALTRAPILHA, utilizava saltos bastante impactantes, exaustão, corridas, queda e elevação. Tratava do feminino sufocado diante dos abusos da sociedade.

Nesse ano de 2014 a performance foi: TRILHA, orientada por Sueli Guerra, abordava temas como maternidade, não desistência e a sabedoria do tempo.

jornal matheusAs ruas, praças e parques tomou um novo significado para os passantes de 9 a 13 de abril deste 2014. Pavimentação, colunas, paredes antigas, varandas e bancos foram construídos de novo o fato artístico nesta décima nona edição, que veio mais de 900 participantes de cerca de 20 países europeus e americanos. Esperamos ansiosos pela 20º edição.

Construindo arte pelo mundo, transformando realidades, comunicando através do movimento, emocionando, fortalecendo laços e representado o Brasil fonte de tantos artistas”.

Parabéns Andreia, você nos enche de orgulho!! Sucesso cada vez mais pra você, estarei sempre torcendo!!!


Mais do SFn