quarta-feira , 7 dezembro 2016
asdfsyftytfutu

Defesa Civil prossegue com monitoramento em pontos vulneráveis a ressacas em Macaé

wertyutyiuyuiyo
Fotos: divulgação

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil prossegue com a ação rotineira de monitoramento nos pontos vulneráveis a ressacas em Macaé. O trabalho faz parte do projeto de Mapeamento de Riscos e tem como objetivo descrever, mapear, tipificar e hierarquizar as ameaças e vulnerabilidades existentes no município. Nesta semana, agentes da Defesa Civil seguem com a operação no bairro Fronteira, com cerca de 20 imóveis interditados até o momento. A ação segue até que todas as residências da localidade sejam vistoriadas.

De acordo com o secretário de Proteção e Defesa Civil, Luciano Castilhos, esta ação também consiste em atualizar o mapeamento de risco, além de orientar a população sobre os riscos existentes no local. “Uma vez detectada uma área de risco, o processo de orientação e fiscalização se torna contínuo”, disse Castilho, acrescentando que, no bairro Fronteira, em específico, há três tipos de riscos: ressacas, alagamentos por chuva e estrutura fragilizada.
A remoção das famílias conta com apoio das Secretarias de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e Habitação, além do Conselho Tutelar.

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil prossegue monitorando áreas de risco do município 24 horas por dia. Em situação de emergência, a população pode ligar para a Defesa Civil pelo telefone 199.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *