Deputados aprovam corte de 30% no salário do governador e vice-governador do RJ Houve conflitos entre PMs e manifestantes ao redor da Alerj

Houve conflitos entre PMs e manifestantes ao redor da Alerj

policia-rio-alerj
Foto: Filipe Figueira

O primeiro dia de votação do pacote de medidas de austeridade do governo estadual, o chamado “pacote do mal”, terminou em conflitos entre PMs e manifestantes nesta terça-feira (06/12). Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas, sendo 11 policiais.

Segundo informações da Polícia Militar, nove pessoas foram detidas durante a manifestação. A Alerj, através de nota, informou que os deputados Tia Ju e Paulo Fernandes, ficaram feridos e foram atendidos no Departamento Médico da Casa.

Enquanto o conflito seguia na rua, dentro da Alerj os deputados aprovaram duas medidas de economia da própria Alerj; o fim da frota de carros oficiais e a proibição de realizar sessões solenes no plenário à noite, o que significa menos gastos com energia elétrica e horas extras. Os deputados também aprovaram o corte de 30% nos salários do governador, do vice-governador e dos secretários, com emenda enquadrando os secretários no teto do estado, que hoje é de pouco mais de R$ 26 mil.

Por 32 votos a 19, deputados rejeitaram o destaque que excluiria secretários que ganham acima do teto do corte de 30℅ no salário. Com o resultado, secretários de Educação e Fazenda, que ganham acima do teto, terão salários reduzidos ou deixarão os cargos.

aqsewrtuyiipck


Mais do SFn