quinta-feira , 21 fevereiro 2019

Desconecte-se para se conectar às pessoas

Internet, mídias sociais, jogos online, salas de bate-papo, sites de relacionamento …   Todos criados com o objetivo de conectar e aproximar as  pessoas. Será?

Temos visto nos dias de hoje, cada vez mais pessoas de todo lugar do mundo se comunicando, pessoas que se não fosse a internet, nunca se conheceriam, amores e amizades que começam em redes sociais, oportunidades de aprendizado estão à disposição de qualquer um, negócios e etc..

A internet é um mercado bilionário e algumas empresas só existem aqui nesse “admirável mundo novo”.

O que seria de nós sem a internet? Lembra-se do mundo antes dela? Eu lembro muito pouco. Com tudo isso ouso  dizer que a internet é a maior maravilha do mundo. Mas… Espere um pouquinho, vamos ver de um outro ângulo?

Já passou por essa situação: Você está em local de grande aglomeração  de pessoas, rodoviária, filas, salas de espera. O que você mais vê?
Eu vejo pessoas muito perto uma das outras porem muito distante, todos com a “cara enfiada” em um desses dispositivos, que são verdadeiros portais para o universo.

CONVERSAR-PESSOAPense comigo: “Será quantas pessoas que estão nesses locais que podem ter os mesmos interesses que você, que gostam das mesmas coisas;  Mesmo esporte, mesma profissão ou filosofia?
Quem sabe está em um desses locais não é a oportunidade de ter ideias, aprender novas coisas conversando com uma dessas pessoas? Mas as pessoas preferem passar a maior parte do tempo no  computador ou no Smartphone  sem fazer nada só olhando o que os outros estão postando no Facebook , vendo vídeos no Youtube ou apenas rolando o a tela para cima e para baixo sem realmente está focado em nada.
Será que a internet conecta tanto assim?

Acho que as pessoas deviam usar a internet se apropriando apenas daquilo que é bom, fazendo o que tem que ser feito e se conectar as pessoas que estão do seu lado: Amigos, família, irmãos, ou até mesmo um desconhecido.

Assistam o vídeo abaixo e fique à vontade em comentar, concordando ou não com essa publicação.


Mais do SFn