terça-feira , 26 setembro 2017

DEU A LOUCA NOS BRINQUEDOS

Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Aconteceu nos últimos finais de semana em São Fidélis a montagem da peça infantil “Deu a Louca nos brinquedos”, para comemorar o dia das crianças. São Fidélis é uma cidade cheia de pessoas talentosas e que sempre está levando entretenimento e cultura para o seu povo. Sinto saudades das peças do meu grupo de teatro e do quanto era divertido ensaiar durante meses, divulgar a peça na rádio da cidade, espalhar os cartazes pelos postes e aguardar ansiosamente a chegada do público, que sempre compareceu em massa. São memórias de uma época muito pura, até mesmo ingênua, mas cheias de alegria e entusiasmo.

Dirigido por Jean Paulo, com produção do próprio e de Raphael Miranda, coreografias de Juliana Vieira e cenários de Wania Borges, o espetáculo do grupo “Esquálidus”, repetiu o sucesso do ano passado com a remontagem de 10728575_294835554045217_1743969685_n“Pluft, o Fantasminha” de Maria Clara Machado e agradou em cheio não somente a garotada presente no Anfiteatro, mas toda a família. O elenco foi composto por Julio Serra, Joseph Alcântara, Laura Crus, Rahael Miranda, Letícia Borges, Maicon Campos e Daniel Dias.

A peça foi uma adaptação da obra de Pernambuco de Oliveira e Pedro Veiga de 1949, “A revolta dos brinquedos”, que contava a história de João, um menino mimado e egoísta que maltratava seus próprios brinquedos, fazendo assim com que eles, os brinquedos, decidissem fazer uma revolução para punir o garoto pela falta de carinho e cuidado com eles.
​ ​
Com uma linguagem contemporânea e moderna, a versão fidelense agradou em cheio o público, que lotou o Anfiteatro da Biblioteca Municipal Corina Peixoto.

​Faço um apelo aqui a todos os comerciantes da região que apoiem esses movimentos, todos sabemos o quanto é difícil levantar um espetáculo, por mais simples que ele seja, acabamos por muitas vezes pagando com nossos próprios recursos para que ele se realize. 10722655_294835577378548_1744477161_oIncentivando ações como essa, sua marca vai estar vinculada a cultura, fazendo com que, além de ser reconhecida seja também admirada ​e valorizada. Seria incrível se a prefeitura ou a secretaria de cultura destinasse uma verba fixa a um grupo de teatro local, fazendo com que não apenas um espetáculo ao ano fosse realizado, e sim, um repertório de peças com temáticas variadas, abordando todas as classes, tribos e idades. Isso não é tão utópico assim, é apenas uma questão de boa vontade e estratégia, não acham?

Parabéns a todos do grupo Esquálidus​, parabéns aos fidelenses que os prestigiaram e que esse reconhecimento sirva de incentivo para que novas produções sejam feitas, a nossa cidade merece!

Um beijo a todos e até semana que vem!

10564975_294835327378573_1208631990_o


Mais do SFn

SFn